FII – Retrospectiva Pessoal

Olá amigos!

Ultimamente o tempo está bastante escasso por conta de projetos pessoais. Por conta disso, precisarei dar uma diminuida nos artigos do blog. Espero que entendam!

Como compromisso, havia prometido de falar sobre minha experiência com os FII. Assim sendo, irei falar sobre minhas operações com os FII. Vamos lá:

1. EURO11

Este ativo foi meu primeiro contato com os FII, assim como o meu maior rendimento com os FII. Abaixo seguem os detalhes da operação.

Data de Compra: 22/07/09

Preço de Compra: 164,00

Yield na Compra: 0,83% (1,36 / 164,00)

Yield Atual: 0,83% (as distribuições se mantiveram constantes em 1,36).

Preço Atual: 176,50

Ganhos com os Aluguéis: 8,16 (1,36 * 6)

Período entre Comra e Hoje: Aprox. 6 meses

Rentabilidade Total: 12,6%

2. FPAB11

Data Média de Compra: 05/10/09

Preço de Compra: 234,40

Yield na Compra: 0,75%

Yield Atual: 0,74% (as distribuições caíram um pouco: de 1,80 para 1,70)

Preço Atual: 235,00

Ganhos com os Aluguéis: 8,70

Período entre Comra e Hoje: Aprox. 3 meses

Rentabilidade Total: 3,97%

Obs: Historicamente o FPAB11 é um ativo que tem uma correlação nula com o Ibovespa o que faz com que seja um FII mais defensivo, gerando maior rentabilidade nas crises em relação aos outros FII. Em 2008, ele teve o maior ganho entre os FII que analiso, na ordem de 33,06%.

3. NSLU11B

Data Média de Compra: 23/11/09

Preço de Compra: 181,54

Yield na Compra: 0,88%

Yield Atual: 0,88%

Preço Atual: 195,00

Ganhos com os Aluguéis: 3,09

Período entre Comra e Hoje: Aprox. 2 meses

Rentabilidade Total: 9,11%

Conclusão

Dado o pequeno tempo em que tenho alguns FII considero que a performance deles foi excepcional.

Infelizmente, no momento atual a maioria dos FII está “caro” em relação aos títulos públicos. Logo, estou preferindo alocar no TD (principalmente na LTN 010113) do que nos FII.

Estarei aguardando novas oportunidades no decorrer de 2010.

Abraços a todos!

Gostou do artigo? Compartilhe!

Sobre o autor

Henrique é especialista em alocação de ativos, eleito um dos 5 melhores educadores financeiros do Brasil em 2012/2013. Continue Lendo aqui!

  • Vinicius

    Henrique,
    vi em um post anterior que vc tem 5% em dolar e 5% em ouro. Como faço para investir nesses ativos. Fundos, diretamente pela BMF?

    Parabéns pelo Blog, é excelente!
    abs

    • Henrique Carvalho

      Olá Vinicius,

      Quanto ao Dólar você pode investir através de um fundo cambial Dólar. Dê uma pesquisada e fique de olho na taxa de administração deles que costuma ser alta.

      Pessoalmente utilizo o do Bradesco. Como minha conta é com eles facilita as aplicações e melhora a rapidez na hora de realocar os recursos.

      Acredito que, em relação aos fundos cambias, o BB tem excelentes fundos, tanto para o Dólar, quanto para o Euro. É impressionante como conseguem uma rentabilidade bem melhor do que os parâmetros (dólar e euro ptax).

      Quanto ao Ouro existem basicamente duas maneiras de se negociar: 1) Contratos na BMF (Dê uma olhada em OZ1(250g) e OZ2 (10g) e 2) Ourominas. Se não puder investir através da BMF esqueça a Ourominas. Por experiência própria: Os custos não compensam.

      Ainda pretendo fazer um artigo sobre esses ativos cambiais com mais detalhes. Possivelmente depois dos títulos públicos.

      Abraços!

  • Maspimentel

    HC,

    Estou na sua cola. Pretendo comprar T. Tesouro tbm e chegar a ter 50% da minha carteira em T.Tesouro e FII. Minha carteira de ações é muito grande, e apesar de ter saído ileso de 2008 (com muita venda coberta e descoberta tbm) não quero mais passar por isso. Não preciso disso. Todo dinheiro novo que ganho e posso investir, vai para EURO11 e em breve para T.Tesouro. Se EURO11 subir muito, acima dos 178,00, ficarei só nos títulos.

    Quanto ao ouro, no atual patamar não é pagar caro demais? Pensei em 10% da carteira em ouro, mas fiquei na dúvida. SDS.

    • Henrique Carvalho

      Olá!

      Parabéns por ter saido ileso em 2008! É muito raro encontrar alguém nessa situação. Imagino também que deve ter sido bem estressante fazer venda descoberta. Ainda bem que esta fase já passou e agora pode trabalhar sua carteira com mais tranquilidade e menos volatilidade.

      Caso tenha a possiblidade dê uma diversificada nos FII. Caso os preços atuais destes não estejam atrativos vá para o TD.

      Quanto ao Ouro, se nas ações já se é sabido que é muito difícil acertar o timing na compra e venda, no Ouro BMF pior ainda. Então, caso queira realmente alocar em Ouro (ao menos que 5% do portfolio) o preço atual não está caro demais não. Também não está barato. Mas você pode ir comprando ao poucos até chegar a sua alocação ideal, sempre atento aos gastos.

      Grande Abraço!

  • Henrique, mais uma vez parabéns pelo artigo e também pelo desempenho da carteira!

    E qto aos artigos, pode ficar tranqüilo e fazer as publicações qdo entender necessário.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus lhes abençoe!

    • Henrique Carvalho

      Obrigado pela força Hotmar!

      Grande Abraço!

  • Henrique,

    Belos resultados. Estou curioso pra saber como vao se comportar os FIIs quando houver um aumento da SELIC.

    Agora você, num portfolio de acumulação, com dólar e ouro? Estou curioso para saber seus motivos.

    A perna está 100%?

    Abraços!

    • Henrique Carvalho

      Olá Viver de Renda!

      A perna já está digamos uns 95%. Estou quase voltando aos gramados! A expectativa é grande.

      Se o preço dos FII cair com o aumento da Selic o yield deles vai aumentar, tornando-os atrativos. Logo, estarei aumentando minha parcela neles. Mas acredito que de certa forma esta alta da Selic já está precificada nos fundos.

      O motivo de ter dólar e ouro no portfólio é reservar uma pequena parte dele para diminuir a volatilidade em momentos de stress. Em janeiro por exemplo, com a bolsa caind uns 4,5% consegui ter uma rentabilidade líquida de 1,72%. Sei que não quer dizer muita coisa no curto prazo, mas a diversificação com uma pequena alocação em Dólar e Ouro me ajudou a hedgear totalmente minha posição em Bolsa.

      Basicamente, quando o cenário está bem sombrio na bolsa acredito valer a pena uma pequena alocação nestes ativos contra-cíclicos. Não deixa de ser uma forma de market timing, porém dentro de um modelo de alocação de ativos.

      Grande Abraço!

  • Henrique,

    Aguardo uma resenha deste livro que está lendo, The investor manifesto. Achei muito interessante o titulo e subtitulo.

    • Henrique Carvalho

      Olá!

      O livro até agora está sendo muito proveitoso e gostoso de ler. Estou com pouco tempo para lê-lo no momento, mas trarei maiores informações!

      Grande Abraço!

  • Henrique Carvalho

    Olá Walter!

    Desculpe pela demora na resposta.

    Basicamente analiso o spread do título (LTN de maior vencimento) em relação à Selic Diária. Se este spread estiver maior do que uns 3% acredito ser um bom momento para compras.

    Trarei maiores detalhes sobre os títulos mais futuramente!

    Grande Abraço!

  • tudo bem Henrique?
    Primeiramente parabens pelo seu blog, mto bacana e com mtas informações utéis.

    Sou gerente de uma afiliada da XP Investimentos e minha área de atuação principal é com FIIs, é uma grande paixão e excelente negócio.

    Vc comentou que está entrando em LTNs por estarem mais baratas do que os FIIs, mas vc está analisando rentabilidade líquida?

    a LTN que vc sugeriu está pagando em torno de 12% anuais brutos por aí não é? se descontarmos IR e inflação, a rentabilidade dos FIIs estão superiores.

    Abs,

    Saulo

    • Henrique Carvalho

      Olá Saulo!

      Muito obrigado pelas considerações!

      Sempre quando faço a comparação entre a LTN (sempre de maior vencimento, no caso a de 2013) e os FII estou considerando a rentabilidade líquida, tirando os 15% de IR (o que seria a alíquota mínima, segurando o título mais de 2 anos).

      Como a inflação terá o mesmo impacto nos 2 ativos basta analisar a rentabilidade líquida esperada dos FII x LTN 2013.

      Com um Yield médio anual de 8,89% nos FII a LTN 2013 parece ser uma boa alternativa pagando 12,06% bruto, o que daria 10,17%. Já comparando com a NTN-BP 15 (prefiro comparar os FII com a NTN-BP 15), temos um Yield nela de 9,34%.

      Resumindo (Yield Anual Líquido):

      Média FII: 8,89%
      LTN 2013: 10,17%
      NTN-BP 15: 9,34%

      Embora a média dos FII seja de 8,89% existem um FII que supera até mesmo a LTN no preço atual. Seria o FII NSLU11B com um Yield anual de 10,25%.

      Dando uma garimpada melhor nos FII é possível descobrir boas oportunidades ao longo do tempo. Sempre lembrando de diversificar entre os FII.

      Grande Abraço!

  • Pingback: HC Investimentos comemora 1 ano de aniversário! « HC Investimentos()

eBook-alocacao-ativos