Carteira HC Investimentos – Setembro/2010 [+2,14%]

Este post é mais uma atualização da série publicada sobre minha carteira pessoal de investimentos, a Carteira HC Investimentos.

Clique no link para ter acesso a leitura de todos os meses de publicação.

Desempenho da carteira no mês

Com a ajuda do índice bovespa, que obteve uma rentabilidade de 6,58% no mês, a Carteira HC Investimentos, com uma alocação em torno de 30% em Bolsa, alcançou uma rentabilidade positiva de +2,14% no mês de setembro/2010.

Desempenho da carteira no ano

A Carteira HC Investimentos continua na dianteira com uma rentabilidade acumulada de +9,81% no ano (rumo aos 10%!). O CDI apresenta ganhos de 6,97% e a bolsa brasileira finalmente passou para o campo positivo, com uma rentabilidade de 1,22% no ano de 2010.

Comparação da Rentabilidade com Fundos Multimercados

Neste mês de ganhos relativamente fáceis devido à uma subida da bolsa de 6,58%, os Fundos Multimercados mais interessantes no Brasil não tiveram um desempenho muito bom.

Provavelmente refletindo um maior conservadorismo em relação as aplicações de risco, dando preferência para ativos mais seguros como títulos públicos.

Acompanhe no gráfico abaixo a evolução da rentabilidade acumulada da Carteira HC Investimentos e de seus benchmarks.


A Carteira HC Investimentos continua superando todos os seus benchmarks em 2010.

Com a rentabilidade de 2,14% neste mês de setembro, aumentei bastante a diferença em relação ao CDI e aos Fundos Multimercados.

A diferença agora para o 2º colocado, o CDI, é de quase 3%.

Com o fechamento deste mês, todos os fundos que utilizo como benchmark estão abaixo do CDI no ano, o que reforça a tese da minha satisfação com meus próprios resultados.

A questão é: Até quando conseguirei manter resultados excelentes, acima dos melhores fundos multimercados do Brasil?

É importante lembrar que o benchmark oficial sempre será o CDI, porém, ao adicionar os melhores fundos multimercados como comparação, traçamos um objetivo de se equiparar a indústria de fundos profissionais.

Que tal analisarmos em detalhes a Carteira HC Investimentos para compreendermos seu desempenho no mês e no ano?

Alocação Inicial em Setembro/2010

A alocação de uma carteira de investimentos é responsável por praticamente 90% de seus resultados no longo prazo.

Portanto, mais importante do que market timing e a escolha de ativos (asset picking) é a alocação que você define para cada ativo de seu portfólio.

Caso deseje ver os detalhes de como chegamos à esta alocação veja os comentários que fiz sobre a alocação final no mês de agosto de 2010 sobre a Carteira HC Investimentos.

Rentabilidade dos ativos da Carteira HC Investimentos no mês:

Analisando a rentabilidade mensal de cada ativo podemos compreender o porquê do resultado de 2,14% da carteira HC Investimentos no mês. Em detalhes:

1. Renda-Fixa (+0,63%). A leve alta dos juros futuros foi responsável pelo baixo rendimento dos títulos prefixados (LTN 2012 e 2013) e indexados à inflação (NTN-BP 15),  já que um aumento nas taxas reflete menores preços, fazendo com que o título vencedor no mês seja a LFT 2012, indexada à taxa Selic.

No geral, o resultado da carteira de Renda-Fixa, no valor de 0,63%, foi ligeiramente abaixo do CDI no mês, de 0,84%.

2. Fundos Imobiliários (+0,93%). A rentabilidade da carteira de Fundos Imobiliários ficou ligeiramente acima do CDI, com uma valorização de 0,93% contra 0,84% do CDI.

A rentabilidade do FII FPAB11 (Projeto Água Branca) tem ajudado bastante a carteira de fundos imobiliários nos últimos meses.

3. Câmbio (-1,66%). A carteira de câmbio teve um desempenho negativo de -1,66%.

Este valor se deve basicamente ao péssimo desempenho do dólar neste mês, com uma rentabilidade negativa de -3,86%.

Já o Ouro, continuou firme, com um resultado de 0,75%. Como a carteira tem uma alocação em torno 10% em Câmbio, o bom resultado da Bolsa não foi muito ofuscado pelo desempenho ruim no Câmbio.

Em meses de alta na Bolsa parece não fazer sentido o investimento em Câmbio, através de Dólar e Ouro, visto que fica a impressão de que eles tiram parte do ganho da Bolsa.

Entretanto, já tivemos inúmeros exemplos documentados aqui no blog de como esse hedge feito com Câmbio salvou a carteira de baixos rendimentos em meses de queda na Bolsa. Veja por exemplo os meses de: Maio | Junho | Agosto.

Portanto, lembrem-se sempre: Só notamos o valor de um seguro quando de fato precisamos dele. Como Warren Buffett costuma dizer: “Somente quando a maré baixa é que notamos quem estava nadando nu.”

4. Ações (+6,99). A carteira de ações, composta pelo ETF PIBB11 e pela Petrobrás (PETR4), teve um desempenho  superior ao Ibovespa no mês, garantindo uma rentabilidade de 6,99% contra os 6,58% do Ibovespa.

Boa parte deste rendimento superior se deu através da rentabilidade do PIBB11, no valor de 7,11% e das operações realizadas neste mês. Acompanhe os detalhes abaixo.

Operações realizadas durante o mês:

Neste mês de setembro realizamos um total de 2 operações. Veja os detalhes abaixo:

1. Venda de PETR4. O ativo havia sido comprado no final de agosto (30/08) ao preço de ao preço de R$ 25,85.

Entretanto, após 2 semanas, precisando retirar uma parte do dinheiro investido e observando um preço de R$ 28,15, resolvi vender todas as ações que tinha de PETR4, conseguindo uma rentabilidade de +8,90%.

2. Compra de PETR4. Durante o processo de capitalização da Petrobrás no mês de setembro, as ações voltaram a ser negociadas perto do valor de R$ 26,00.

Logo, com os aportes realizadaos perto do fim do mês, resolvi voltar a investir na empresa, comprando-a a um preço de R$ 26,01.

Até o momento (01/10/2010), a operação está sendo vencedora, já que o preço atual do ativo é de R$ 27,50, garantindo um lucro bruto de +5,73%.

Alocação da carteira HC Investimentos no final de setembro:

Alocação Final. Não foram realizadas grandes mudanças na alocação da carteira, apenas um leve aumento na alocação em bolsa para um patamar próximo de 31%, que considero neutro para o longo prazo.

Cenários e Estratégias

1. Renda-Fixa. Não pretendo mexer tão cedo na carteira de títulos públicos e privados.

Somente uma grande variação nas taxas de juros futuros poderia dar margem para um possível realocação.

No momento, estou satisfeito com esta alocação concentrada em pré-fixados e indexados a inflação.

2. Fundos Imobiliários. Esta classe de ativos está avançando fortemente em 2010, mesmo com uma subida na Selic.

Como o fundo Rio Bravo Renda Corporativa (FFCI11) possui maior alocação em relação aos demais, os recursos de uma possível venda de lotes excedentes viriam deste fundo, trazendo a alocação para um patamar perto dos 3%, como os outros fundos.

3. Câmbio. Com o fechamento desta última sexta-feira (01/10/2010), o dólar está com uma cotação de R$ 1,68, patamar abaixo dos R$ 1,70 em que julgava ser um bom suporte de curto prazo para o Dólar.

Comentei na última atualização (agosto/2010) que abaixo de R$ 1,70 o Dólar poderia ficar mais interessante.

Assim sendo, vejo que possíveis novos aportes poderiam ir para o Dólar, visando aumentar um pouco a proteção de minha carteira.

4. Ações. Assim como o Dólar, também fiz comentários a respeito da Bolsa.

Comentei que acima dos 70.000 pontos, poderia ser uma boa oportunidade para diminuir a alocação em ações.

No momento, o ibovespa tem uma pontuação de 70.229 pontos, ligando o meu alerta.

Entretanto, para evitar maiores custos de transações, acredito que somente com o aporte no Dólar já irei conseguir a proteção necessária.

Caso a Bolsa continue subindo forte, uma venda de PIBB11 pode ajudar a garantir os bons resultados, mantendo o risco sob controle.

5. PETR4. Não pretendo manter uma ação individual em meu portfólio no longo prazo.

Portanto, acredito ser um investimento de curto/médio prazo.

Um patamar por volta dos R$ 29,00 me faria vender a ação, até mesmo para, no caso da Bolsa continuar subindo, aliviar minha alocação em Ações,  que está no patamar de 31%.

6. Aportes Mensais. Possivelmente irá para o Dólar visando equilibrar a relação risco x retorno da carteira, em busca de uma maior proteção, já que a Bolsa volta a estar próxima de seu topo histórico e o Dólar convergindo para perto de sua mínima alcançada em 2008.

Conclusão

Seguimos confiantes de que uma diversificação adequada de uma carteira pode gerar excelentes resultados de longo prazo, além de um ótimo controle de risco.

A rentabilidade de +9,81% no ano reflete um percentual em relação ao CDI de 140,58%, já incluindo todos os custos, sendo portanto, uma rentabilidade líquida.

Opinião dos leitores. E vocês meus amigos? Como está a alocação de suas carteiras? A rentabilidade líquida neste ano tem lhes agradado? Como tem equacionado a relação entre retorno e risco de suas carteiras?

Gostou do artigo? Compartilhe!

Sobre o autor

Henrique é especialista em alocação de ativos, eleito um dos 5 melhores educadores financeiros do Brasil em 2012/2013. Continue Lendo aqui!

  • Olá HC,

    Parabens pelo resultado!

    Sobre o dolar vc já sabe minha opnião. Cuidado com o Quantitative easing 2! Se confirmar o dolar deve cair mais.

    Abs

    • Henrique Carvalho

      Olá Inv.Fin!

      Conheço sua opinião contrária ao Dólar sim conforme já debatemos várias vezes.

      Além da intenção de usá-lo como hedge para a queda da bolsa, acho importante também para quem tem gastos em dólar.

      Pessoalmente, muitos produtos e serviços que usufruo são cotados em Dólar. Portanto, indexar 5% de minha carteira ao Dólar me traz uma proteção maior contra a elevação do preço destes produtos e serviços.

      Acho que seria uma boa idéia criar um artigo mostrando as vantagens e desvantagens de se investir em ativos cambias, como o Dólar, Euro e Ouro.

      Grande Abraço!

    • QE 2.0 é simplesmente o fim.

      Muitos estão apostando nisso, mas se realmente for implementado, é o mesmo que dizer: não há recuperação, estamos ferrados =)

      Eu não apostaria no QE 2, mas se for implementado, acho melhor investir em um euro quebrado do que no dólar.

      • Henrique Carvalho

        Olá Thiago!

        Eu realmente queria investir em Euro através de Fundos Cambiais. Entretanto, meu banco (Bradesco) não oferece esse produto. Só tomei conhecimento do BB. Porém, seria preciso abrir uma conta lá. Aí já entra burocracia, TEDs caros, etc.

        Hoje, eu dividiria o investimento em Dólar pela metade: 50% Euro e 50% Dólar.

        Abraços!

  • Olá HC,

    Parabéns, ótimos resultados.
    Obrigado pela oportunidade de mais um vez poder através de seus resultados.
    Texto claro, didático e objetivo.

    Sucesso sempre
    Abraço.

    • Henrique Carvalho

      Muito obrigado Jônatas!

      Grande Abraço e Sucesso!

  • Muito bom camarada Henrique. Parabéns pelo resultado!
    .
    O que você está achando do ETF smal11 este ano?? Até final de setembro o rendimento estava em 14,22%.
    .
    E rumo aos 10%.
    .
    Abcs

    • Henrique Carvalho

      Olá Willy!

      Uma pena que não tenho SMAL11 em minha carteira. Tenho como objetivo adicioná-lo a minha carteira. Entretanto, por ele ter subido uns 120% em 2009 achei melhor esperar uma correção para adicioná-lo. Entretanto, como não temos poder sobre os ativos (haha), ele continuou subindo forte esse ano, deixando o aporte nele cada vez mais longe…Paciência e Disciplina.

      Acredito que neste ano muitos fundos de ações (ao menos os competentes) devem bater o ibovespa. Basta colocar um pouco em ações de segunda-linha e pronto. Simples assim…Espere até o final do ano para ver o marketing em relação a este fato…

      Abraços!

  • rodpba

    Parabéns pelo resultado excelente e por mais um post didático! Torço para que seu sucesso continue e o blog também!

    • Henrique Carvalho

      Obrigado pelos comentários rodpba!

      Abraços!

  • Deuteron

    Olá Henrique,

    parabéns pelo desempenho da tua carteira!

    Quanto ao investimento em ouro, chegaste a comprar mini-contratos de 10g ou 0,225g da BMF ou continuas com os cartões da Ouro Minas?

    Queria uma dica de alguma corretora que trabalhasse com esses mini-contratos de ouro (quase ouro em pó, hehe) …

    Abs!

    • Henrique Carvalho

      Olá Deuteron!

      Obrigado pelos elogios!

      O Ouro foi comprado através dos cartões Ourominas. Entretanto, acredito que seja bem mais várido comprar através dos contratos na BMF (OZ1D para 250g e OZ2D para 10g).

      Em ouro em pó é complicado, mas esses contratos que citei podem ser negociados através da mesa de operações da corretora, se não me engando.

      Abraços!

  • Ótimo resultado HC!!

    Deixa eu te perguntar uma coisa: O rendimento que você apresenta já é livre de Imposto de Renda?

    Abraços e sucesso!! Rumo aos 12%!!

    • Henrique Carvalho

      Olá VB!

      Obrigado pelo comentário! O resultado é livre de IR sim. Considero o IR assim que vendo o ativo em que seja necesário o pagamento de IR.

      Grande Abraço!

  • Javier

    Prezado HC,

    Parabéns. Como você adquire dólar?

    • Henrique Carvalho

      Olá Javier!

      No caso utilizo o fundo cambial de meu banco, o Bradesco, mas qualquer banco de varejo oferece este tipo de fundo.

      Abraços!

  • Grande Henrique! Parabéns pelo resultado! Rumo aos 10%!!!

    Para mim, particularmente, a queda do dólar também representa uma vantagem, uma vez que o custo das milhas aéreas – que são indexadas ao dólar – fica mais barato.

    Além disso, para quem pretende fazer uma viagem ao exterior, EUA, por exemplo, a compra de dólares também apresenta vantagens, por diminuir o preço médio da compra, e funcionar como um hedge em caso de subida abrupta da moeda americana no momento da viagem.

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    • Henrique Carvalho

      Obrigado pelos comentários meu amigo!

      E legal sua visão sobre o Dólar. Indexar parte de dívidas futuras é sempre bom para diluir o risco de eventos inersperados…

      Grande Abraço!

  • És um gestor ativo pecador. Fazendo trade de Petr4, fora a própria existência de Petr ao invés do PIBB é o mais capital dos pecados. Não há nada além dos ganhos de rebalanceamento nas commodities. Esse investimento é em fundos ou contratos? Você irá arder no mármore do inferno rsrs.

    Brincadeiras a parte, parabéns pelo resultado, apesar de discordar da sua estratégia!

    Abraços,

    VR.

    • Henrique Carvalho

      Olá VR! Fazia tempo que não comentava aqui no blog hein!

      Bom saber que está na ativa, apesar de postar pouco no seu blog.

      E obrigado pela sua discordância de sempre! hehe

      Depois da “oficialização” do IR nos ETFs (ainda restam dúvidas…) confesso que desanimei um pouco com a indexação, apesar dos seus diversos benefícios inexoráveis…

      Grande Abraço!

  • Olá HC,

    Meus parabéns, excelentes resultados! Nesse ranking de fundos, minha carteira estaria na frente do Modal heheh. Fico feliz por não estar em último heheh.

    Realmente, o dólar nesse patamar começa a ficar interessante. Embora eu acredite que ele deva cair mais um pouco, em função da provável subida do Ibovespa no final do ano.

    Interessante a análise do Guilherme. Eu também penso dessa maneira, em último caso, se o dólar não vingar, eu pego essa grana e faço uma viagem para o exterior heheh.

    Com relação ao SMAL11, se não me engano, você tinha comentado que estava esperando ele apresentar uma defasagem maior em comparação ao IBOV. Antes dessa alta recente da bolsa eu indexei o SMAL11 ao IBOV e percebi que o ativo indexado encostou na linha de baixo de 2 desvios padrões em relação a média de 21 períodos. Bom, você tem realizado esse tipo de análise? Você acha que numa situação parecida com a que eu citei, vale a pena trocar uma parte de PIBB11 por SMAL11?

    Grande Abraço

    • Henrique Carvalho

      Olá Kerbej!

      Fique tranquilo que, com as mudanças que você está fazendo em sua carteira, buscando maior diversificação, irão te ajudar bastante no longo prazo.

      Interessante sua observação em relação ao SMAL11. Este tipo de análise, comparando com o PIBB11 ou BOVA11 pode trazer ótimas idéias. Só iria sugerir aumentar a janela temporal da análise, já que em um período de 21 dias úteis (1 mês), existe muito ruído, distrocendo a análise. Talvez, ao analisar em períodos de 1 ano ou 3 anos possa te trazer insights melhores.

      Depois, poderíamos trabalhar juntos neste tipo de análise. Qualquer coisa me mande um e-mail.

      E parabéns pela idéia!

      Grande Abraço!

  • Tiago Paulo Balthazar

    Olá, Parabéns pelos retornos consistentes!

    Tenho aprendido bastante com este site, principalmente o poder da alocação de ativos, desde que bem equilibrada, o que é o teu caso.

    Perdoe minha ignorância, mas gostaria de saber (se possível) exatemente como vc chegou ao cálculo do retorno total de 2,14% da sua carteira,

    Obrigado e um grande abraço!

    • Henrique Carvalho

      Olá Tiago!

      O cálculo da rentabilidade é feito através do sistema de cotas, utilizado em fundos de investimentos. Em breve, abordarei este tema (muito requisitado) com exemplos práticos e disponibilizando a planilha de cálculo.

      Grande Abraço!

  • Maspimentel

    HC,

    Entrei na OPA da PETR4 (5k que eu tinha direito) e flipei, sai fora na casa dos 27,20. Vc ainda está posicionado em PETR4? Cuidado, curto prazo pelo visto nebuloso na Petrossauro.

    • Henrique Carvalho

      Olá Maspimentel!

      Pois é amigo, esse caso da Petrossauro é complicado. Inúmeras variáveis. Eu enxergo como uma boa compra de longo prazo, porém, acredito que no curto prazo ele deve ficar oscilando por um bom tempo ao redor do valor do OPA, de R$ 26,30…

      Abraços!

  • Helison

    OLÁ HENRIQUE,

    FREQUENTEMENTE TENHO LIDO E ACOMPANHADO SEU BLOG E ESTÁ DE PARABENS PELO TRABALHO E PELAS CONQUISTAS PARTICULARES TBM.

    GOSTARIA DE CONFIRMAR,

    VC TEM APENAS 22 ANOS?

    COMEÇOU O CURSO DE ECONOMIA COM QNTOS ANOS?

    E ATUALMENTE POSSUI UM PATRIMONIO DE QNTO?

    PRETENDE ALCANÇAR A INDEPENDENCIA COM QNTOS ANOS LEVANDO EN CONSIDERAÇÃO SEU EXCEPCIONAL DESEMPENHO?

    DESDE JA AGRADEÇO!

    ATÉ MAIS…

    • Henrique Carvalho

      Olá Helison!

      Obrigado pelas palavras!

      1. Sim, tenho apenas 22 anos.
      2. Comcei economia em 2007.1. Estou atrasado para me formar! hehe
      3. Não acho legal falar de valores publicamente, tanto em relação à mim como os leitores. Analisar os % da carteira já traz ótimas informações.
      4. Minha meta é antes dos 40 anos.

      Abraços!

  • Helison

    olá Henrique,

    tenho mais duas duvidas….

    pq vc só lê livros em ingles?

    vc trabalha com o que?

    vc investi na faixa de qnto por mês?

  • Gilberto Bueno dos Santos

    existe a possibilidade de uma eventual bolha imobiliaria no pais e quais as consequencias nos fundos imobilarios quanto aos valores das cotas e as rentabilidades, ai fica a pergunta seria melhor esperar esta bolha ou comprar nos preços atuais?
    Um abraço ótimo Blog!

    • Henrique Carvalho

      Olá Gilberto!

      Pode ser um paradaoxo, mas é bem mais provável que haja uma bolha nos imóveis do que nos Fundos Imobiliários.

      Ainda é possível encontrar FIIs com taxas atrativas de 0,80% mensais, isentas de IR. Logo, um rendimento líquido superior à Renda-Fixa.

      Um bom caminho para amenizar impactos negativos (como bolhas) é diversificar em vários FIIs!

      Grande Abraço!

  • Pingback: Carteira HC Investimentos – Outubro/2010 [+1,01%] « HC Investimentos()

eBook-alocacao-ativos