Você já caiu na Teoria do Mais Tolo?

teoria-mais-tolo

A teoria do mais tolo é um fenômeno que sempre irá existir quando o assunto for investimentos.

Sempre existirão investidores à procura da próxima ação que irá apresentar um retorno de 1.000% em menos de 12 meses.

E esse tipo de investimento realmente existe? Sim! Praticamente todo ano alguma ação, seja nacional ou estrangeira irá apresentar retornos dessa escala.

Você se pergunta: Por quê? Se o mercado é teoricamente eficiente, o que faz ações desconhecidas subirem tanto em pouco tempo?

Conheça a Teoria do Mais tolo!

Nesse artigo irei mostrar a vocês 5 conceitos-chave:

  1. O que é a teoria do mais tolo?
  2. A famosa bolha das tulipas
  3. Um exemplo real no mercado brasileiro (MNDL3)
  4. Facebook: A nova teoria do mais tolo?
  5. Como evitar cair nessas armadilhas

O que é a teoria do mais tolo?

teoria-do-mais-tolo

Simplificando, é quando alguém decide pagar ainda mais por alguma coisa que já está cara acreditando que sempre haverá alguém ainda mais tolo para pagar ainda mais caro.

Diversos exemplos na história comprovam esse excesso no comportamento financeiro.

No final da década de 90 a internet começava a se popularizar e toda empresa .com e .net era alvo fácil de ávidos investidores.

Sem dúvida, algumas empresas prosperaram e até hoje são referências em tecnologia, mas muitas delas faliram.

Essa “corrida ao ouro” ocorre pela oportunidade de rápida transformação e inovação, como descrito no final desse artigo sobre o caso da companhia do mar do sul, que quase levou um inteligente investidor como Isaac Newton à falência.

A principal causa da ocorrência da teoria do mais tolo está ligada a três fatores:

1. Ganância

Ganância porque o ser humano sempre deseja ganhar mais do que o seu amigo, seu concorrente…

2. Irracionalidade

Irracionalidade porque decisões são tomadas sem critérios bem embasados e apoiados em hipóteses fracas…

3. Status

Status porque todo mundo gosta de parecer legal e não quer ficar fora da “festa”.

Desse modo, mesmo que o investidor encontre uma ação que esteja muito cara, ainda assim ele investe pela ganância de ganhar ainda mais, pela irracionalidade em acreditar que sempre haverá um tolo maior que irá comprá-la por um preço mais caro e pelo status de investir na ação mais badalada do momento.

Agora que já vimos uma breve introdução sobre a teoria do mais tolo que tal verificarmos exemplos reais: históricos e recentes?

Tulipomania: A Bolha das Tulipas

bolha-tulipa

Holanda, século XVII.

Embora não seja possível calcular com exatidão os números, as tulipas, que possuíam inicialmente o mesmo preço de uma cebola, atingiram seu auge valendo uma cidade inteira.

Os holandeses iniciaram a importação de tulipas da Turquia no final do século XVI.

A origem dessa bolha está ligada a um fator biológico de que um vírus não fatal modificava a estrutura de cores da flor, dando a aparência de que suas pétalas estavam pegando fogo.

As cores apareceram em um grande variedade, aumentando a raridade desse tipo já único de flor.

Ostentar uma tulipa era visto na época como um sinônimo de status e as espécies mais raras eram negociadas apenas entre a alta classe de Amsterdã.

Os preços das tulipas se mexiam de acordo com as diferentes alterações causadas pelos vírus e a maioria da população começou a especular no mercado de tulipas, que parecia não ter limites.

Para piorar a situação, os compradores holandeses das tulipas começaram a “estocar” parte das tulipas importadas, forçando sua escassez no mercado e, consequentemente, elevando seu preço.

A maioria dos holandeses acreditava que era possível revender as tulipas compradas a um alto preço por um valor ainda maior para estrangeiros que visitassem o país. Alguma relação com a teoria do mais tolo? 🙂

O mercado de tulipas estava tão aquecido que o valor de uma tulipa subiu 20 vezes em apenas um mês! Isso mesmo, 1.900% em um mês.

E como em toda bolha financeira, algumas pessoas começaram a realizar seus ganhos, vendendo suas tulipas.

O problema, é que ao invés de uma simples realização de lucros, a venda contínua tornou-se um efeito dominó, ocasionando mais e mais vendas, puxando o preço das tulipas para baixo.

O pânico instaurado por não haver quase compradores de tulipas fez com que as pessoas vendessem sem se importar com o preço atual, mas apenas com a necessidade de tentar passar as tulipas para um tolo maior.

grafico-bolha-tulipa

Em poucos meses, pessoas que trocaram suas casas por uma mera tulipa foram à falência e até mesmo o governo teve de intervir nesse episódio.

E assim originou-se uma bolhas mais marcantes da história.

Mais detalhes desse episódio no artigo sobre a Tulipomania do interessante blog do Marcelo Furtado.

Está gostando desse artigo?

Coloque seu email abaixo para receber novas atualizações do site, assim como nosso curso de investimentos 100% grátis.

Ícone curso Curso 100% grátis!

Junte-se a leitores que recebem as nossas 10 aulas grátis sobre investimentos!

Do Céu ao Inferno com Mundial (MNDL3)

mundial-MNDL3

Durante meados de 2011, o assunto mais falado no mercado era sobre uma ação desconhecida por muitos. Uma tal de Mundial (MNDL3).

Essa ação subiu impressionantes 1.100% em apenas em 6 meses…

Porém, assim como toda bolha especulativa, bastou um único dia para devolver boa parte dos ganhos e cair -51%.

Quem acreditava que ela iria continuar subindo para sempre e comprou o ativo após esta alta toda teve uma grande surpresa no dia seguinte.

O gráfico abaixo fala por si próprio:

grafico-mundial-mndl3

Dessa vez não havia tolo maior do que o próprio investidor.

Essa é uma situação que ninguém gosta de estar.

Assim como os juros compostos podem funcionar a seu favor eles também podem ir na direção contrária.

Muitos perderam bastante dinheiro acreditando em uma ilusão que acabou lhes rendendo -51% em um único dia e, conforme é possível perceber pelo gráfico acima, a queda em 365 dias ultrapassou -70%.

Para maiores informações sobre o caso da empresa Mundial sugiro ler esse artigo no blog do Pequeno Investidor.

Facebook: A próxima bolha?

facebook

Você provavelmente ficou sabendo que o facebook realizou um IPO no final de maio desse ano.

Através do meu twitter e do facebook divulguei um infográfico com algumas informações impressionantes dessa rede social com quase 1 Bilhão de usuários.

Antes mesmo do IPO eu já havia divulgado uma comparação interessante:

O Facebook comprou o Instagram (um mobile app) por US$ 1 Bilhão. [link]

Sem comparações, nosso cérebro não consegue saber exatamente o quanto de dinheiro essa compra representa.

E se eu disser que TODO o The New York Times vale em torno de US$ 900 Milhões?

Hmmm…então um app para dispositivos móveis vale mais do que o jornal mais renomado do mundo?

E após essa compra no mínimo agressiva, o Facebook lança sua oferta pública de ações, sendo um dos maiores IPOs do mundo.

Afinal, todo mundo adora o facebook. O que poderia dar errado?

Apenas 2 semanas após o dia do IPO, suas ações já caíram 30%.

grafico-queda-facebook

Perceba que não é um movimento que ocorreu porque o mercado também desabou. Na verdade, o mercado até apresentou uma rentabilidade positiva, próxima de 5%.

Não é à toa que estou do lado do Warren Buffett quando ele diz que odeia IPOs. Em suas palavras:

It’s almost a mathematical impossibility to imagine that, out of the thousands of things for sale on a given day, the most attractively priced is the one being sold by a knowledgeable seller (company insiders) to a less-knowledgeable buyer (investors). – Warren Buffet

A avaliação torna-se muito mais difícil e a possibilidade de ganância, euforia e falso “status” eleva-se bastante.

As they say:

Sometimes it’s better be safe than sorry…

Como evitar cair nessas armadilhas?

Se você já caiu em alguma dessas armadilhas ou a tentação quase fez você cometer esse erro, não se preocupe.

É da natureza humana e só o tempo e a experiência poderão mostrar a você algumas verdades.

No meu artigo com 17 dicas de investimentos, por exemplo, uma dessas dicas é justamente tomar cuidado com gurus de fóruns de investimentos.

Alguns deles são mestres na arte de manipular um mico (ações à beira da falência ou sem nenhum fundamento).

Eles sabem do ponto fraco emocional do ser humano e tentam se aproveitar disso, fazendo com que você seja o próximo tolo maior.

Porém, evitar esse problema é bem mais simples do que parece. Aqui estão 3 dicas simples de usar:

1. ETFs. Mais um motivo para investir em ETFs: Você não precisa se preocupar em ser o mais tolo, porque você estará sempre na média do mercado. Estar na média não significa ser medíocre, conforme já mencionei nesse artigo.

2. Pergunte a si mesmo: Estou comprando esse investimento porque o considero de fato um bom investimento? Existe algum tipo de fundamento atrelado a essa decisão ou estou sendo simplesmente ganancioso e me aproveitando de um certo status?

3. Lembre-se dessa frase do Warren Buffett: “É só quando a maré baixa quevocê descobre quem estava nadando nu”. Você não gostaria de ser pego numa situação dessas, não é verdade?

Portanto, tenha em mente que todo ano haverá uma ação que apresentará um retorno extraordinário acima de 1.000% em algum lugar do mundo.

Ao invés de ficar atrás de ilusões como essas, aproveite melhor seu tempo.

Pratique uma sólida estratégia de investimentos como a alocação de ativos e preocupe-se com a razão de você investir.

Tenho certeza de que você não investe por puro divertimento ou prazer, mas sim porque você deseja ter mais liberdade para seguir seus sonhos e objetivos.

Então da próxima vez que uma oportunidade “extraordinária” for apresentada a você lembre-se da teoria do tolo maior.

(crédito das imagens: shutterstock.com)

Sobre o autor

Henrique é especialista em alocação de ativos, eleito um dos 5 melhores educadores financeiros do Brasil em 2012/2013. Continue Lendo aqui!

  • GanhandoMuito

    É incrível mas é real.
    A ganância fala mais alto até quebrarem a cara.

    Ganhando Muito

  • Pergunta

    Henrique,

    interessante o texto. Mas queria entender uma conta que você fez:

    “O mercado de tulipas estava tão aquecido que o valor de uma tulipa subiu 20 vezes em apenas um mês! Isso mesmo, 1.000% em um mês.”

    Vamos supor que a tulipa custava R$ 1,00. Se subiu 20 vezes, ela subiu para R$ 20,00. Isso dá 1.900%, e não 1.000%, não?

    • Muito obrigado pela atenção.

      Você está totalmente correto e já modifiquei no texto.
      Para que outros também não façam a mesma confusão, aqui está o cálculo que eu fiz de modo errado:
      Pensei: De R$ 1 para R$ 2 temos 100% de variação.
      Logo, de R$ 1 para R$ 20 temos 100% * 10 (equivalente a 2 * 10 para chegar a R$ 20).
      Esse pensamento está errado, pois 1.000% de R$ 1 dá R$ 11.
      A porcentagem correta é 1.900% já que R$ 1 * (1+ 1.900%) = R$ 20.
      Abraços!

  • Marcelo

    Fantástico artigo Henrique! Toda essa análise do passado nos trás muita maturidade para operar com mais segurança e administrar melhor os riscos inerentes ao mundo dos investimentos. Aliás, leitura recomendadíssima é o livro “Against the Gods” ou a versão brasileira “Desafio aos Deuses” que trata de forma brilhante a gestão do risco ao longo da história. Sofisticação em investimentos requer muita análise e experiência….

    • Olá Marcelo!

      Que ótimo que gostou do artigo.

      Eu tenho esse livro em inglês aqui em casa, mas ainda não cheguei a lê-lo.

      A riqueza história desse livro, além do importante assunto (risco) faz dele uma forte prioridade de leitura.

      Abraços!

  • investir40@hotmail.com

    Excelente artigo Henrique. Parabéns.
    mudei a frase inicial no meu Blog:
    O sucesso nos investimentos dependem de três “M”. Mind – Money – Method e um H (Aprender com o Henrique Carvalho no Blog do HC).
    abraço
    I40

    • rsrsrs

      Só acreditei vendo! 🙂

      Obrigado pela referência amigo e por acreditar nesse trabalho.

      Forte Abraço!

  • MarcoK

    Olá Henrique,

    Penso que este tema que você abordou seja um caso extremo que é consequência de dois erros que considero bastante comuns entre os investidores: 1) Ansiosidade para enriquecer rápido. Como consequência concentram a carteira em ativos de grande risco e como consequência ficam dependo da sorte destes ativos terem uma boa rentabilidade, para que a carteira tenha uma boa rentabilidade. 2) Investindo num ativo olhando só para trás e não para frente no tempo, isto é, comprar sem levar em conta que está prestes a haver uma mudança na economia que faça com que este ativo possa ter uma queda forte.

    Grande abraço.

    • Ótimo comentário Marco!

      Infelizmente, esses dois erros são bem comuns…

      Abraços!

  • Henrique,

    Muito bom seu texto. Aliás, li outros artigos e achei o seu blog todo muito interessante. Ele nos dá uma visão mais clara do mercado financeiro, desvenda algumas das armadilhas as quais investidores iniciantes caem facilmente e abre a cabeça para novas possibilidades de retorno; porém, de uma forma totalmente “sóbria”.

    Mas eu gostaría de lhe entender melhor, o que faz exatamente, se presta algum tipo de consultoria particular, ou algo deste tipo.

    Eu não entendo nada do mercado financeiro (pelo menos por enquanto); mas quero aprender e não sei por onde começar.

    Há algum canal com o qual eu possa me comunicar com você?

    Um grande abraço,

    Júnior Dias.

  • Vitor Nagata

    Grande HC! Vi anteontem mesmo na TV o (péssimo) Wall Street 2, quando o Gekko fala sobre a bolha da tulipa! Parabéns pelo artigo!
    Obs.: Na linha do “against the gods” sugiro o livro “more than you know”

    • É…o Wall Street 2 deixou a desejar. O 1 é excelente.

      Lembro do quadro da bolha da tulipa que o Gekko tinha em sua casa. Quero um desses! haha

      Ótima sugestões de leitura.

      Abraços!

  • Henrique

    Excelente artigo!

  • Olá Henrique!

    Muito bom o artigo, deveria ser leitura obrigatória para os investidores de todos os níveis. Quando li MNDL já lembrei do diretor de uma antiga empresa que trabalhei, estava do lado dele quando perdeu 80 mil reais em alguns minutos com a MNDL4 foi inacreditável e foi ótimo para me mostrar que operar com gráfico, empresas sem fundamento e acompanhando a manada é a maior burrice e que ser diretor não significa nada só que o cara tem grana, rs.

    Abraços!

    • Obrigado pelo valioso comentário General!

      Nem imagino a sensação de perder R$ 80.000 em poucos minutos… :/

      Esse caso seria uma ligação perfeita entre a “Teoria do Mais Tolo” e “Por que pessoas inteligentes falham em tentar bater o mercado”.

      Não importa o nível de instrução da pessoa ou sua experiência com investimentos, diversificar é preciso!

      Abraços!

  • Pingback: Teoria do Marshmallow aplicada aos Investimentos()

  • Milton Junior

    “Compre caro e venda barato”. Essa frase ilustra a teoria dos mais tolos.

    Parabéns pelo texto e pelo blog!

    Atenciosamente,

    http://www.investiremforex.com

  • Mylton Beznos

    Para ganhar dinheiro em bolsa

    1==Aguardar a baixa

    2==Comprar

    3==Acompanhar a alta

    4==Vender

    Parece piada e parece fácil MAS É SÉRIO E DIFÍCIL.

    Todos padecem de ANSIEDADE neste mercado==difícil aguardar a baixa!!!!

    Todos padecem de PAURA neste mercado==quando baixa é difícil comprar!!!!!

    Sem falar nos erros dos itens 3 e 4 ==quando se acerta a GANÂNCIA faz que se compre MAIS MAIS CARO borrando-se o item 3.

    E o CONVENCIMENTO impede que se venda e enfie o dinheiro no bolso, quando o mercado está lá em cima!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Pingback: Alocação de Ativos e Stop, faz sentido? | AZG Investimentos()

  • edgar

    muito bom

eBook-alocacao-ativos