90 Carteiras, 51 Ativos e 1 Único Objetivo: Aprender! (Resultados de Set/2012)

carteiras-de-investimentos-2012

Olá Amigos!

Essa é a 9ª atualização da série Alocação de Ativos em 2012.

Todas as atualizações você pode acompanhar na seção carteiras de investimentos aqui no blog.

A média das 90 carteiras nesse mês foi de 1,70%.

Continue lendo essa atualização para saber mais sobre:

  • Quais são os ativos mais comuns entre as carteiras?
  • Estatísticas surpreendentes sobre as carteiras
  • Rentabilidade Mensal dos 51 Ativos e das 90 Carteiras
  • Ranking das Carteiras
  • Qual carteira possui o maior índice de sharpe?
  • Carteira Destaque do Mês
  • Relação entre risco x retorno das 90 carteiras
  • Evolução das 5 melhores carteiras x CDI x IBOV

Conheça as 90 Carteiras de Investimentos

Acompanhe abaixo os dados sumarizados dessas 90 carteiras.

1. Alocação de Ativos Média das Carteiras (Classes de Investimentos)

Alocação Média das Classes das Carteiras de Investimentos

Uma das primeiras surpresas que tive quando comecei a receber as planilhas foi saber que vários investidores estavam utilizando o modelo 4-3-2-1.

Ele se refere a: 40% Renda-Fixa; 30% Ações; 20% FII e 10% Câmbio.

A diferença da média para este modelo é que os investidores preferem tirar 5% do Câmbio para investir esses 5% em Ações.

Na minha opinião é uma boa escolha, já que nem toda carteira deve alocar em câmbio.

2. Ativos que Receberam a Maior Alocação

Cada círculo azul no gráfico acima se refere a um ativo.

No eixo Y você pode ver a participação de cada ativo na carteira média.

No eixo X você acompanha a posição (ranking) desses ativos nos 51 ativos presentes.

O ativo com maior média de alocação foi a LFT 2015, seguida pela LTN 2015 e pelo BOVA11.

Analisando os ativos preferidos nota-se que não há nenhuma ação individual ou fundo imobiliário, o que significa que o público do HC Investimentos tende a diversificar mais sua carteira, alocando em ativos que sintetizam melhor um índice.

A lanterna fica com TAMM4, com uma alocação média de apenas 0,06%.

Warren Buffet, no livro The Intelligent Investor, já citou detestar companhias aéreas…

Não sei se é coincidência, mas os investidores parecem concordar com ele.

3. Estatísticas Interessantes e Surpreendentes sobre as Carteiras

Estatísticas das Carteiras de Investimentos

Separei 7 itens do tipo: “Você Sabia?”

  1. Além de 52% das Carteiras Investirem nas 4 Classes, 83% investem em 3 classes de Investimentos.
  2. Além de 21% das Carteiras Investirem mais de 50% em Renda-Fixa, apenas 9,52% investem mais de 50% em Ações.
  3. Costumo dizer que o investidor deve investir, no mínimo, em 5 fundos imobiliários diferentes. Neste caso, o baixo número de 63% me preocupa.
  4. Além desta regra de bolso de 5 fundos imobiliários, cito que uma diversificação ideal seria acima de 10 fundos imobiliários. Somente 30% passaram neste teste.
  5. 42% das Carteiras Investem somente em ETFs de Ações na Classe Bolsa. Até que o número me surpreendeu positivamente.
  6. 42% das Carteiras Investem em um Mix de ETFs e Ações Individuais. Aqui era onde esperava a maior concentração de investimentos.
  7. 17% das Carteiras Investem somente em Ações Individuais na Classe Bolsa. Será interessante analisar o retorno x risco destas carteiras.

Nota: Pode haver pequenas distorções nos números por questões de aproximações.

Rentabilidade Mensal

Após esses gráficos introdutórios sobre as 90 carteiras participantes, precisamos analisar o retorno dos 51 ativos que as compõem.

Somente desse modo saberemos o quanto cada carteira obteve de rentabilidade nesse mês.

Nota: A rentabilidade apresentada pode ser ligeiramente diferente de alguma base de dados, já que ela é calculada através de dados diários, ao invés de simplesmente pegar o dado mensal de uma fonte.

É um gráfico bem extenso, mas resume em detalhes todos os ativos.

Se você não está acostumado com esse tipo de gráfico vou relembrar suas principais informações:

  1. O gráfico reflete um ranking decrescente. Logo, de cima para baixo temos os ativos com maior rentabilidade.
  2. Existe uma divisão (linha cinza) entre ativos com rentabilidade positiva (barras azuis) e rentabilidade negativa (barras vermelhas).
  3. Cada classe de investimento recebe uma cor para facilitar a visualização do retorno: Renda-Fixa (azul); FII (verde); Câmbio (laranja) e Bolsa (vermelho).

A rentabilidade e as análises desses 51 ativos foram divididas em 6 gráficos diferentes:

1. Distribuição do Retorno Mensal dos Ativos

Ao invés de analisar uma longa tabela + um gráfico que mais parece um arranha céu, que tal analisar a distribuição do retorno mensal de cada ativo?

O gráfico é simples. No eixo vertical (Y) temos o retorno mensal de cada ativo.

No eixo horizontal (X) temos a posição no ranking de rentabilidade do ativo.

Logo, analisamos da esquerda para à direita os ativos com maior rentabilidade.

BICB4 foi o destaque do mês, com rentabilidade de 19,50%.

CMIG4 foi o fracasso do mês, com rentabilidade de -29,06%.

Todos os detalhes sobre as carteiras em breve…

Mas antes…

2. Retorno Mensal das Classes de Investimentos

Este gráfico coleta a rentabilidade média de cada tipo de classe.

Por exemplo, a Classe Bolsa possui 23 ativos, sendo 3 ETFs e 20 ações.

Logo, calcula-se a média (sem ponderação) para essa classe, assim como para todas as outras.

Nesse caso, a média da classe Bolsa é de 1,71%, valor inferior ao retorno de BOVA11 no mês, de 3,56%.

O ETF PIBB11 apresentou rentabilidade de 2,72% e o ETF SMAL11 2,88%.

Para saber mais sobre a relação entre BOVA11 x PIBB11 leia essa análise comparativa que fiz entre os dois.

A classe Câmbio foi a que obteve melhor resultado no mês, com alta de 3,00% na média.

3. Distribuição do Retorno Mensal da Classe Renda-Fixa

Novamente, um gráfico que analisa a distribuição do retorno.

Porém, agora os ativos são rankeados dentro de sua própria classe. No caso, Renda-Fixa.

Note-se que os títulos públicos indexados à inflação (NTN-B) apresentaram uma escala de retornos decrescentes de acordo com seu vencimento.

Ou seja, quanto maior a duração do título (no caso 2035 sendo o maior), menor foi a rentabilidade do título.

O título com vencimento em 2015 (NTN-B P 2015) apresentou a rentabilidade mais alta nesse mês.

4. Distribuição do Retorno Mensal da Classe Fundos Imobiliários

O ativo destaque para os fundos imobiliários foi o KNRI11, com rentabilidade de 15,49%.

Do lado negativo, o fundo FCFL11B apresentou o pior resultado, com rentabilidade de -3,66%.

Embora sejam fundos imobiliários e não apresentem a mesma magnitude de risco das ações, perceba a variação do retorno entre eles em um único mês. Portanto, nunca esqueça de diversificar.

No longo prazo, uma carteira com Renda-Fixa + FII + Bolsa, formando a Tríade Financeira, tende a obter uma relação risco x retorno muito melhor do que uma carteira somente com Renda-Fixa + Ações.

5. Distribuição do Retorno Mensal da Classe Câmbio

O Ouro foi o destaque da classe Câmbio nesse mês, com rentabilidade de 7,41%.

Saiba como investir em ouro clicando nesse link.

É importante lembrar que os ativos cambiais possuem um correlação negativa com o Ibovespa e tendem a apresentar na maioria das vezes resultados opostos ao índice.

6. Distribuição do Retorno Mensal da Classe Bolsa

Mais uma vez note a variação de retorno entre a melhor ação (BICB4 +19,50%) e a pior ação (CMIG4 -29,06%).

Esse já é o segundo mês consecutivo que CMIG4 fica na lanterna, com uma rentabilidade abaixo de -10%.

É no mínimo interessante perceber que em apenas 2 meses esse ativo já caiu praticamente -50%.

O “interessante” se justifica porque a CMIG4 pertence ao setor elétrico, tradicional por ser compostos de ações com baixa volatilidade.

Quanto mais tempo você passa no mercado, mais dados “interessantes” como este você vai percebendo e que se basear em conceitos vagos apoiando a concentração da carteira em pouquíssimas ações pode ser extremamente perigoso.

A alta volatilidade e risco das ações individuais nos obriga a escolher diversas delas para não sofrer tanto em momentos de pânico e não deixar de aproveitar momentos de euforia.

O debate entre ações individuais x ETFs de Ações irá sempre existir. Independente da sua preferência, diversifique sempre!

Ícone curso Curso 100% grátis!

Junte-se a leitores que recebem as nossas 10 aulas grátis sobre investimentos!

Carteiras de Investimentos: Ranking no Mês

clique na imagem para ampliar

Na tabela acima você pode ver a rentabilidade mensal das 90 carteiras enviadas, ordenadas pelo ranking de rentabilidade no mês.

A carteira líder no mês é a Angel, com uma rentabilidade de 3,98%.

A alocação dessa carteira é de 90% em fundos imobiliários, que têm subido bastante nesse ano, conforme pudemos analisar no último artigo sobre o IFIX, novo índice de fundos imobiliários da BM&FBovespa.

Carteiras de Investimentos: Ranking (Acumulado)

clique na imagem para ampliar

Na tabela acima, você pode ver o ranking da rentabilidade acumulada das 90 carteiras enviadas.

A carteira líder continua sendo a XAR, com uma rentabilidade de 35,38%.

Distribuição do Retorno Acumulado das Carteiras de Investimentos

Acima, o gráfico de distribuição do retorno acumulado as 90 carteiras analisadas.

Na liderança isolada, segue a carteira XAR.

Carteira Destaque do Mês

O destaque desse mês é a carteira CGR com rentabilidade de 3,59%.

Ela segue o conceito da Tríade Financeira, sendo mais conservadora devido a apenas 14,78% investidos em ações.

Índice de Sharpe

Veja no gráfico abaixo as 10 carteiras com maior Índice de Sharpe:

Índice de Sharpe acima de 1,00 já é um ótimo resultado.

Entretanto, essas 10 carteiras apresentaram resultados acima de 2,00, o que mostra uma ótima relação retorno x risco dessas alocações nesse ano.

Para ver a lista completa do índice de sharpe das 90 carteiras basta ver essa imagem.

Retorno x Risco das Carteiras

O retorno anualizado aparenta ser muito alto para algumas carteiras devido ao curto período de 9 meses e retornos acima de 20%.

O maior retorno (mais acima) é da carteira XAR.

O menor risco (mais à esquerda) é da carteira LASA.

Portanto, quanto mais acima e mais à esquerda a carteira estiver, significa que ela obtém a melhor relação risco x retorno.

Conclusão

Até o final de setembro/2012 temos os seguintes números:

  • A rentabilidade média das carteiras acumulada no ano é de 16,29%
  • A rentabilidade do CDI em 2012 é de 6,59%
  • A rentabilidade do Ibovespa nesse ano é de 4,27%
Com esses números conseguimos chegar a uma importante conclusão:
  • O índice de sharpe do Ibovespa é de -0,10 (sua volatilidade anual é de 22,18%)
  • O índice de sharpe da média das carteiras é de 1,37 (sua volatilidade anual é de 7,09%)

Portanto, as carteiras estão obtendo um retorno bem acima do CDI (247% do CDI) e do Ibovespa, com um risco 3x menor do que a Bolsa.

Analisar os resultados dessas 90 carteiras diferentes permite amplo uso de dados para verificar conceitos como:

  • Diversificação de Carteiras
  • ETFs x Ações Individuais
  • Minimização de Risco
  • Número adequado de fundos imobiliários para investir
  • Correlação entre as diferentes classes

E o mais importante …

… Como cada carteira se comporta em diferentes cenários.

Não temos o poder para adivinhar o futuro. Logo, diversificamos.

Continue acompanhando este estudo, porque uma coisa é certa: Todos temos muito a aprender.

Nada melhor do que ativos reais, dados reais, e análises detalhadas de 90 carteiras de investimentos.

Agora é com você!

Como está a sua carteira de investimentos nesse período?

Qual tipo de alocação de ativos você está usando para driblar essa forte queda do Ibov?

Você está satisfeito com os seus resultados dado o seu perfil como investidor e a maneira que montou sua carteira?

Deixe suas ideias logo abaixo na caixa de comentários!

(crédito das imagens: shutterstock.com)

Sobre o autor

Henrique é especialista em alocação de ativos, eleito um dos 5 melhores educadores financeiros do Brasil em 2012/2013. Continue Lendo aqui!

  • Dexter

    E os 10% da carteira Angel, onde estão alocados, já que XAR tb tem 90% em Fundos Imobiliarios e teve rentabilidade negativa?

    • Oi Dexter!

      A carteira Angel possui 90% investidos em Fundos Imobiliários e 10% investidos em Renda-Fixa (todos os títulos).

      A carteira XAR teve rentabilidade negativa porque os 10% restantes estão alocados em apenas um única ação: CMIG4.

      Abraços!

  • Olha ae! minha carteira não fez feio esse mês! Inclusive figurou no destaque!! 🙂 Mto obrigado Henrique pela dedicação a esse trabalho! Grande abraço

    • Valeu Gustavo!

      Obrigado pelo comentário e por participar dessa série.

      Forte Abraço!

  • PikachuPoupador

    Olá Henrique !
    Venho acompanhando o blog já a algum tempo e ainda tenho dúvida sobre como é feito o investimento em câmbio e ouro.
    Será que você poderia escrever um artigo ensinando quais as formas de investir nestes 3 ativos: Dólar, Euro e Ouro ?
    Li em alguns lugares gente falando em comprar diretamente na loja de câmbio, mas penso que não é uma boa sair de lá com US$2000 por exemplo. Outros recomendam adquirir um cofre em um banco e guardar a grana lá ao invés de em casa.
    Já outros, falam de mini-contratos, mas onde o valor inicial de investimento seria para adquirir US$ 10.000, o que acho elevado no meu caso.
    Enfim, gostaria de diversificar e ter em minha carteira ainda que em pequena quantidade, estes ativos.
    Eu agradeço pelo seu blog, comprei seu e-book e venho cuidando da vida minha financeira com muito mais cuidado e certeza de que estou no caminho certo!

    abraço!

    • Olá!

      Fundos Cambiais de Dólar e Euro, apesar das taxas de administração acima de 1% ao ano, ainda é uma opção válida para investir nesse tipo de classe.

      Ouro acredito ser melhor investir através da própria BM&FBovespa, através dos contratos OZ1D/OZ2D.

      Abraços!

  • Helison

    Olá Henrique,

    A serie está muito boa, parabens!

    Aki, aproveitando a oportunidade, será que vc não conseguiria disponibilizar as rentabilidades dos ativos em planilha não? Estava querendo fazer um estudo e fica dificil pegá-los aki na pagina. Acho que não deve ser dificil apenas colocá-la a disposição.

    Desde já agradeço.

    • Oi Helison!

      Já enviei para seu email.

      Abraços!

      • Rafael

        Henrique seria possível disponibilizar a mesma planilha em questão ?

  • Chico

    Continua excelente o trabalho, parabéns!
    Uma pergunta:
    Como você calcula a rentabilidade de cada classe de investimento (RF, Ações, FI, Câmbio) ?

    • Oi Chico!

      É uma média ponderada entre a rentabilidade dos ativos com a alocação deles dentro de cada classe específica.

      Abraços!

  • Pedro Marho

    Meus parabéns pela análise companheiro! É de gente assim que a internet está carente hoje em dia… Parabéns pelo blog e pelas matérias e análises sempre úteis e bem feitas! Um abraço!

  • Rafael

    Henrique, fiquei com uma duvida, como e feito a seleções das ações para compor a classe de Renda Variável ?

  • Rafael

    Henrique, como e feito a seleção de ações para montar classe de renda variável e utilizado AT ou AF ?

    Obrigado

  • Rodolfo Barbosa

    Minha carteira está cada dia indo melhor!
    Abraço,
    RB

  • Bruno

    Henrique, você está de parabéns pelo blog. É realmente muito didático, informativo e de extenso valor para o conhecimento financeiro de qualquer pessoa. Parabéns também por transmitir esse conhecimento de forma gratuita. Abraços e continue assim.

eBook-alocacao-ativos