Ilusão Inflacionária – Como calcular a rentabilidade real de um investimento?

Este artigo faz parte da série Planilhas Financeiras.

Saber descontar a inflação do rendimento de um investimento é fundamental para sabermos qual foi a sua rentabilidade real.

A inflação, sendo a responsável pelo aumento dos preços, deve ser descontada da rentabilidade de um investimento para que possamos fazer análises mantendo nosso poder de compra constante.

O Método Incorreto. O cálculo da rentabilidade real é, na maioria das vezes, aplicado de forma incorreta, provavelmente com o intuito de facilitar os cálculos, sendo a rentabilidade de um ativo menos a inflação no período.

Logo, se a rentabilidade for 10% e inflação 5%, temos uma rentabilidade real de 5% (10% – 5%).

Certo? Errado! O exemplo abaixo irá lhes mostrar o porquê esta metodologia é incorreta.

Bolsa brasileira em 1992. Voltemos ao ano 1992. Ibovespa neste ano teve um rendimento nominal de 1015,65%.

Que maravilha não?! Não…pois ainda não sabemos se nosso poder de compra se manteve constante, ou seja, será que conseguiremos comprar aquele saco de arroz pelo mesmo R$ 1,00?

A hiperinflação pré plano Real. A inflação neste ano (1992) foi de impressionantes 1119,09%.

Logo, subtraindo 1015,65% por 1119,09% temos -103,44%.

Como vocês podem observar, o rendimento real pela metodologia incorreta foi menor do que -100%, que é o ponto limite para perdas, em que o investidor teria perdido tudo.

Portanto, temos um problema com este tipo de cálculo…

A solução

Resolver este tipo de problema é bastante simples. Ao invés de subtrair a inflação do rendimento do ibovespa, o método correto para se avaliar o rendimento real é descontando a inflação do retorno nominal.

A fórmula adequada é: (1 + Ibovespa) / (1 + Inflação) -1. Logo, (1 + 1015,65%) / (1 + 1119,09%) -1 temos: -8,49%.

Este foi o retorno real no ano de 1992 para a bolsa brasileira.

Lembre-se sempre de considerar os efeitos da inflação em seu planejamento, principalmente quando ela sair dos padrões “normais”.

Não caia nestas ilusões nominais… Ter uma rentabilidade de 1000% no ano não é indício de que realmente você ganhou poder de compra.

De que adianta seu salário subir de R$ 1.000 para 10.000 (10x) se o saco de arroz sair de R$ 1,00 para R$ 20,00 (20x)?

Download

Para complementar a idéia deste artigo, disponibilizo abaixo a planilha com os cálculos do rendimento real para um período total, anual e mensal.

Clique no botão abaixo no no link mais abaixo para fazer o download da planilha como calcular a rentabilidade real.

download-planilhas-financeiras

Baixe a Versão Excel 2007

Para baixar mais planilhas financeiras confira o restante da série Planilhas Financeiras.

Gostou do artigo? Compartilhe!

Sobre o autor

Henrique é especialista em alocação de ativos, eleito um dos 5 melhores educadores financeiros do Brasil em 2012/2013. Continue Lendo aqui!

  • Ótimo artigo, mais um aprendizado.

    • Henrique Carvalho

      Obrigado pelo comentário Fabrício!

      Abraços!

  • Sensacional, Henrique!

    Já sou fã de carteirinha de suas planilhas! Estou montando uma coleção delas no meu computador!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    • Henrique Carvalho

      Grande Guilherme!

      Reserve mais espaço então amigo. Ainda temos mais novidades pela frente!

      Abraços!

  • Lucas

    Muito esclarecedor, bacana!

    • Henrique Carvalho

      Obrigado pelo comentário Lucas!

      Abraços!

  • Muito bom HC,
    Texto simples, direto, objeto e altamente esclarecedor.

    Abraço!

    • Henrique Carvalho

      Valeu Jônatas!

      Abraços!

  • Maspimentel

    HC, APROVEITEI SEU POST PARA PERGUNTAR SUA OPINIÃO EM DOIS ATIVOS:
    1- ELPL6, COMPRARIA AGORA? P/L INTERESSANTE E DEMAIS DADOS DA EMPRESA TBM BONS.
    2- ENTROU NA OPA DA PETR4?

    E PARABÉNS POR MAIS UM POST DE ALTO NÍVEL.

    • Henrique Carvalho

      Olá Maspimentel!

      1 – Uma carteira com foco em dividendos ELPL6 é “quase” obrigatória. Mas acho que ainda vale aguardar uma melhor entrada no ativo.
      2 – Essa resposta vou deixar para o comentário mensal de setembro em que detalharei as operações. Não perca! rs

      Abraços!

  • Pingback: Rentabilidade real Agosto/2010 « Investimentos de Longo Prazo()

  • Pingback: Valores Reais » Resenha: All about asset allocation, de Richard Ferri – Parte II: Capítulos 9 a 15, e conclusão final()

  • Leonardo

    Não consegui baixar a planilha.

    • Henrique Carvalho

      Olá Leo!

      Testei aqui e está funcionando perfeitamente. Poderia tentar novamente? Veja se não é algum problema de bloqueio de pop-up pelo seu navegador.

      Abraços!

  • Pingback: Valores Reais » O Ibovespa não está perto de atingir seu topo histórico. E essa não é uma pergunta. É uma afirmação.()

  • Pingback: Rentabilidade real Outubro/2010 « Investimentos de Longo Prazo()

  • Pingback: 17 Dicas de Investimentos para Você Vencer no Mercado()

  • Arnaldo

    boa tarde, 

    os textos são ótimos, mas estou com um problema nas planilhas: acho que pelo fato de você usar o Office em inglês. O que seria ” =SUMPRODUCT(PRODUCT(C5:C40+1)-1)”?

    Obrigado. T+

    • Olá Arnaldo!

      É a fórmula para o cálculo da rentabilidade acumulada no Office em inglês.

      Em português seria:

      =somarproduto(produto(C5:C40+1)-1)

      Abraços!

  • José

    Olá,
    Tudobem?
    Não tenho conseguido inserir a tabela, ou seja, eu nao tenho conseguido manusea-la. Poderia colocar um exemplo, por favor,
    Grato,
    José Ramos

  • Pingback: Blog Willian Rodrigues » Planilhas financeiras gratuitas [HC Investimentos]()

  • Danilo

    Amigo HC, em meus investimentos decidi compará-los com o risco de oportunidade de deixá-lo no fundo de investimento mais rentável que tenho acesso (Tesouro Direto já considero uma variedade a comparar com o Fundo), o que já torna o desafio maior, pois normalmente os fundos rendem mais que a inflação, além do que tenho a opção de não descontar o IR. Como? Simples! Basta consultar o site do banco e pegar o valor da quota no dia do investimento (vários se for o caso). No(s) dia(s) que receber o dinheiro você consulta o valor da cota. A diferença percentual entre as quantidades de quotas, é o ganho real sobre um benchmark mais difícil do que meramente a inflação.

  • Andressa

    Boa noite a todos!
    Eu acabei de ver como calcula a rentabilidade do ibovespa que tem que ser descontada a inflação.
    Mas qual indice eu uso como parametro para a inflação para se ter a rentabilidade ibovespa ? CDI ou IGP-M? Ou algum outro.

  • Andressa

    Boa noite a todos!
    Eu acabei de ver como calcula a rentabilidade do ibovespa que tem que ser descontada a inflação.
    Mas qual indice eu uso como parametro para a inflação para se ter a rentabilidade ibovespa ? CDI ou IGP-M? Ou algum outro.

  • Andressa

    Boa noite a todos!
    Eu acabei de ver como calcula a rentabilidade do ibovespa que tem que ser descontada a inflação.
    Mas qual indice eu uso como parametro para a inflação para se ter a rentabilidade ibovespa ? CDI ou IGP-M? Ou algum outro.

  • Bruna

    Bom dia Henrique,

    No caso de investimentos atrelados à inflação (como o título NTN-B do tesouro direto) a rentabilidade dada no extrato já é a real, correto?

    • Peterson Machado

      é e não é… pois o imposto de renda incide sobre o rendimento total (inflação + rendimento)

  • Marcelo Bastos

    Bom dia Henrique. Muito grato pelo ensinamento. Coisas que nunca imaginei… Uma pergunta: Para avaliar uma aplicação, primeiro deflaciono, depois tiro a taxa de administração, depois o IR, depois o IOF( caso se aplique) e terei a taxa de remuneração real. Você tem um post sobre isso para que possa estudar ?

  • Rodrigo Machado

    Obrigado

  • E como considero o IR nesta conta? Considerando que seja 15%

  • Pingback: http://www.mrv.com.br/imoveis/saopaulo/?utm_source=Folha&utm_medium=ba()

eBook-alocacao-ativos