Risco x Retorno: Um dos Conceitos Mais Importantes Sobre Investimentos

risco-retorno

A relação Risco x Retorno é um dos conceitos mais importantes que você precisa saber sobre investimentos.

Infelizmente, a grande maioria dos investidores olha apenas para um lado da equação, o retorno.

Para eles, o que interessa é descobrir qual é o ativo com maior retorno, independente do nível de risco desse ativo.

Nesse artigo espero deixar claro que compreender o conceito de risco como volatilidade e entender o porquê geralmente um maior retorno está ligado a um maior risco.

Continue lendo esse artigo para:

  • Analisar dois simples exemplos que ilustram a relação risco x retorno
  • Entender o que é Break-Even e sua importância

Risco x Retorno: Exemplo 1

Suponha que eu ofereça a você duas opções:

  • Opção #1: Receber R$ 9.000 garantidos
  • Opção #2: 95% de chance de ganhar R$ 10.000 e 5% de chance de você perder R$ 10.000.

Eu tenho praticamente certeza de que você escolheu a opção #1, recebendo os R$ 9.000 garantidos.

Entretanto, ambas as opções tem o mesmo valor esperado de R$ 9.000.

O que diferencia estas escolhas e faz você escolher a primeira opção é o fato do retorno ser garantido, ou seja, sem nenhum risco envolvido.

A preferência pela opção mais segura mostra a tendência do ser humano a certo nível de aversão ao risco.

Praticamente todas as pessoas possuem uma aversão ao risco, sendo que umas são mais avessas ao risco do que outras.

Risco x Retorno: Exemplo 2

Esse segundo exemplo envolve uma situação parecida, porém, com 2 ativos apresentando uma mesma média de retorno ao longo de 5 anos.

Suponha que dois ativos possuem o mesmo retorno médio de 10%.

Entretanto, o ativo #1 apresentou a seguinte sequência de retorno ao longo de 5 anos:

Retornos Ativo #1

-20% | -10% | 10% | 30% | 40% (Média = 10%)

Já o ativo #2 apresentou esses retornos no mesmo período:

Retornos Ativo #2

7% | 8% | 9% | 12% | 14% (Média = 10%)

Qual ativo você escolheria?

A escolha natural seria escolher o ativo #2 correto?

Afinal, os retornos do ativo #2 são mais “garantidos” do que o retorno do ativo #1.

Entretanto, é provável que alguém tenha escolhido o ativo #1 alegando que o retorno é o mesmo entre ambos os ativos.

Logo, é indiferente escolher entre o ativo #1 e o ativo #2.

Porém, o retorno não é o mesmo! E a diferença é grande…

Note que estamos analisando a média dos retornos.

Se cada carteira começasse com R$ 100,00 o ativo #1 teria, ao final dos 5 anos, um valor de R$ 144,14.

Já a carteira de R$ 100,00 com o ativo #2 teria, no mesmo período, um valor de R$ 160,83. É a diferença entre ganhar 60,83% e 44,14%.

Veja a imagem abaixo para comparar os 2 ativos:

Retorno-Medio-Composto

Note que o retorno composto anual do ativo #2 [9,97%] é bem próximo dos 10% (retorno médio).

Entretanto, apesar do retorno médio do Ativo #1 também ser de 10%, seu retorno composto é de apenas 7,59%.

Mas o que explica essa diferença nos resultados, se a média dos retornos é a mesma?

Conheça o Ponto de Equilíbrio (Break-Even)

Faça as contas: Se você começa com R$ 100,00 e perde -20% quanto terá?

R$ 80,00 correto?

E para voltar para o patamar inicial (R$ 100,00) você deve ganhar quanto?

Se você respondeu 20% faça as contas!

80 * (1 + 0,20) = R$ 96,00.

A resposta correta seria: 25%!

Se você perder -50% precisará de um ganho de 100% para recuperar a perda…

Quanto maior a perda, maior será o ganho necessário para o ponto de equilíbrio (zero-a-zero).

O gráfico tem uma proporção exponencial que chega a assustar!

Break-Even

Logo, como o ativo #1 obteve perdas nos dois primeiros anos desta análise, tornou-se mais difícil para esse ativo manter o mesmo retorno acumulado em relação ao ativo #2.

Tecnicamente, quanto maior a variação do retorno de um ativo (maior risco), maior será a diferença entre seu retorno médio e o retorno composto.

Logo, como o ativo #1 possui uma variação muito maior do que o ativo #2, seu retorno acumulado e composto é menor do que o ativo #2.

Não é à toa que Warren Buffett diz a seguinte frase sobre investimentos:

  • Regra #1: Nunca perca dinheiro
  • Regra #2: Nunca esqueça a Regra #1

Conclusão

Esse breve artigo é uma pequena parte do capítulo 2 do eBook sobre alocação de ativos que lançarei no dia 13/03 (terça-feira).

Embora essa introdução seja básica, esse capítulo 2 sobre risco é um dos pilares do eBook e talvez tenha sido o que mais demandou minhas energias para escrever.

Escrever sobre temas como volatilidade, desvio-padrão, simulação de cenários de stress em uma linguagem simples e direta ao pequeno investidor sem perder a relevância do tema foi minha principal meta nesse capítulo e acredito ter cumprido muito bem após longas noites de trabalho.

Dentro desse capítulo 2 sobre Risco você encontrará:

  • Um pouco de latim para explicar risco: ex-ante e ex-post
  • A influência dos riscos ocultos nos investimentos
  • [Estudo de Caso] O problema do peso mexicano
  • O Risco como Volatilidade (Desvio-Padrão)
  • Jogos de Cara e Coroa para explicar risco de forma simples
  • Retorno e Risco de diversos ativos
  • Índice de Sharpe
  • Simulando Cenários de Stress

Todos esses pontos em apenas 1 dos 7 capítulos que compõem o eBook.

Aqui está uma imagem do eBook sobre esse capítulo 2 (Risco)

Capítulo-2-Risco

Não é à toa que a chamada para esse capítulo é a seguinte:

Risco: Ignore-o por conta própria ou aprenda de uma vez por todas o que ele é e nunca mais acorde às 4h da manhã pensando em sua carteira de investimentos.

Se você já passou pela crise de 2008 sabe bem o que é isso e estar preparado para encarar um período desses requer muita experiência e conhecimento do investidor.

Confesso que estou ansioso para o lançamento do eBook nessa terça-feira! Trarei mais detalhes através da lista de emails e aqui mesmo no blog.

Forte Abraço!

Henrique Carvalho

*** Atualizado ***

O eBook Alocação de Ativos já foi publicado e você pode saber mais sobre ele AQUI.

(crédito das imagens: shutterstock.com)

Fique atualizado!

Insira aqui o seu email para receber gratuitamente as atualizações do blog!

Sobre o autor

Henrique é especialista em alocação de ativos, eleito um dos 5 melhores educadores financeiros do Brasil em 2012/2013. Continue Lendo aqui!

eBook-alocacao-ativos