[4/12] Atualização Mensal das 380 Carteiras (Abril/2013)

3

Bem-vindo à 4ª atualização da série Alocação de Ativos 2013.

Vimos na atualização do mês passado que as 380 carteiras ficaram tiveram um resultado de -1,27% devido à queda do Ibovespa de -1,87%.

Confira aqui todas as atualizações da série.

Nesse mês, os resultados foram de -0,78% para o Ibovespa e -0,94% para a média das 380 carteiras.

Continue lendo essa atualização para saber mais sobre:

  • Quais são os ativos mais comuns entre as carteiras?
  • Estatísticas surpreendentes sobre as 380 carteiras
  • Rentabilidade Mensal dos 80 Ativos e de todas as Carteiras
  • Ranking das Carteiras
  • Qual carteira possui o maior índice de sharpe?
  • Carteira Destaque do Mês
  • Relação entre risco x retorno das 90 carteiras

Conheça as 380 Carteiras de Investimentos!

Primeiramente, apresentando os 80 ativos da série.

Os 80 Ativos

80Ativos

Esses são os 80 ativos que ficaram disponíveis para as 380 carteiras investirem.

Eles cobrem muito bem as 4 principais classes de investimentos do mercado financeiro, possibilitando ótimas oportunidades para o investidor diversificar sua carteira.

Alocação Média das 380 Carteiras

Alocação Média das Carteiras

No gráfico acima você pode ver a alocação média das 380 carteiras de investimentos.

Observações:

  1. A alocação em Bolsa é a maior de todas, contrariando o padrão do ano passado.
  2. A alocação em Fundos Imobiliários (FII) ganhou força esse ano. Provavelmente, devido às boas rentabilidades em 2012 (35,01% para o índice – IFIX) e os artigos aqui do site.
  3. A baixa alocação em Câmbio me faz acreditar que o sucesso da Tríade Financeira como investimento é um ótimo caminho a seguir pela grande maioria dos investidores.

Devido ao grande número de carteiras não detalharei todas aqui no site.

Porém, para os curiosos de plantão e os preocupados com a transparência dos dados, coloquei as 380 carteiras com seus nomes e alocações nas planilhas abaixo.

É só escolher sua versão e baixar!

380 Carteiras Excel 2007   |   380 Carteiras Excel 2003

As 15 Maiores Alocações das Carteiras

TOP 15 Ativos das Carteiras

Gráfico bem curioso! Minhas observações:

  1. Predomínio dos ETFs na parte das ações. Nenhum ação individual está entre os TOP15, com alocação acima de 1,60%.
  2. IFIX como “carro-chefe” dos Fundos Imobiliários. Sendo o 3º ativo com maior alocação fica claro uma forte demanda por um ETF desse gênero. Para “fazer barulho” pro pessoal da iShares criar um ETF é só clicar aqui e mandar sua mensagem.
  3. BCFF11B é o fundo imobiliário individual com maior demanda. Novamente, esse é um fundo de fundos. Portanto, uma tentativa dos investidores diversificarem ainda mais em fundos imobiliários sem precisar escolher 20 deles.
  4. NTN-B Principal. O fluxo de pagamentos nas NTN-Bs é ineficiente por conta do imposto regressivo na hora do pagamento semestral. Logo, os investidores preferem um título com pagamento único na data final.
  5. Ouro como proteção. Apesar da alocação média de apenas 3%, o Ouro aparece no TOP15 com 1,97% de alocação. Sem dúvida, um ativo com boa demanda e que merece ser melhor explorado. (clique AQUI para saber tudo sobre o investimento em Ouro)
  6. IMA-Geral. Parâmetro para aplicações em títulos públicos o IMA-Geral aparece em 6º lugar. Uma outra demanda pouco explorada aqui no Brasil pelos fundos de investimentos (também publicarei um artigo sobre esse tema)

Os 15 ativos mais populares e os 65 demais

TOP 15 Ativos x Outros Ativos

Apenas uma divisão entre os 80 ativos. Interessante notar como 15 ativos representam 64% e os demais 65 ativos apenas 36%.

Talvez se tivéssemos 100 ativos poderíamos observar o princípio de Pareto: 80% da alocação pertencendo a 20% dos ativos.

Curiosidades e Estatísticas das 380 Carteiras de Investimentos

Conforme tradição da série anterior, veja 10 curiosidades e estatísticas das 380 carteiras analisadas:

Estatisticas-Carteiras

Após essa introdução, vamos dar início as análises da série Alocação de Ativos 2013!!!

Análise Mensal do Retorno dos 80 Ativos

Distribuicão do Retorno Mensal dos Ativos

O gráfico completo com a rentabilidade de todos os ativos em detalhe você pode ver aqui.

Maior Retorno: SLED4, com 19,22%.

Menor Retorno: OGXP3, com -15,58%.

Já ficou chato falar, mas repito: “novamente, uma empresa “X” no último lugar”.

Retorno Mensal por Classe de Investimento

Retorno Mensal das Classes

Este gráfico calcula a rentabilidade média de cada tipo de classe.

Por exemplo, a Classe Bolsa possui 39 ativos, sendo 11 ETFs e 28 ações.

Logo, calcula-se a média (sem ponderação) para essa classe, assim como para todas as outras.

Apesar do retorno negativo do Ibovespa, a classe Bolsa teve alta de 0,74% por conta da subida de algumas ações individuais.

Distribuição do Retorno Mensal: Renda-Fixa

Distribuição do Retorno Renda-Fixa

Esse é um gráfico bem interessante para acompanharmos, já que temos as variáveis:

  • Tipo de Título: Posfixado, Pré-Fixado, IPCA
  • Duração: Curto, Médio, Longo
  • Índices: IMA-Geral e IMA-Geral ex-C

Caso você ainda não esteja acostumado com esses índices sugiro dar uma olhada no site da Anbima e nesse PDF com a metodologia do índice.

Distribuição do Retorno Mensal: Fundos Imobiliários

Distribuição do Retorno Fundos Imobiliários

Maior retorno: ONEF11, com 4,17%.

Menor Retorno: BCFF11B, com -15,07%.

Aviso de sempre: Embora sejam fundos imobiliários e não apresentem a mesma magnitude de risco das ações, perceba a variação do retorno entre eles em um único mês. A lição: nunca esqueça de diversificar.

No longo prazo, uma carteira com Renda-Fixa + FII + Bolsa, formando a Tríade Financeira, tende a obter uma relação risco x retorno muito melhor do que uma carteira somente com Renda-Fixa + Ações.

Distribuição do Retorno Mensal: Câmbio

Distribuição do Retorno Câmbio

O Euro foi o ativo que mais ganhou valor dentre eles, 1,98%.

Já o Ouro teve um péssimo mês, com rentabilidade de -10,89%.

Distribuição do Retorno Mensal: Bolsa

Distribuição do Retorno Bolsa

No gráfico acima, todos os 39 ativos de classe Bolsa, incluindo 11 ETFs e 28 ações individuais.

A alta volatilidade e risco das ações individuais nos obriga a escolher diversas delas para não sofrer tanto em momentos de pânico e não deixar de aproveitar momentos de euforia.

O debate entre ações individuais x ETFs de Ações irá sempre existir. Independente da sua preferência, diversifique sempre!

Maior Retorno: SLED4, com 19,22%.

Menor Retorno: OGXP3, com -15,58%.

Distribuição do Retorno Mensal: ETFs

Distribuição do Retorno ETFs

Resolvi criar um gráfico especial para o merecido destaque aos ETFs.

Maior retorno: CSMO11, com 2,46%.

Menor Retorno: FIND11, com -2,37%.

Ícone curso Curso 100% grátis!

Junte-se a leitores que recebem as nossas 10 aulas grátis sobre investimentos!

380 Carteiras de Investimentos: Rankings, Retorno x Risco e Sharpe

Distribuição do Retorno Mensal das Carteiras

No gráfico acima, você observa a distribuição do retorno das 380 carteiras nesse mês.

Média de Retorno das 380 Carteiras nesse mês: -0,94%.

Maior Retorno:  JKF, com 2,58%.

Menor Retorno: JAB, com -9,19%.

O ranking detalhado do retorno mensal de todas as 380 carteiras você pode encontrar nas planilha abaixo:

Ranking 380 Carteiras (Excel 2007)   |   Ranking 380 Carteiras (Excel 2003)

Carteiras (com ou sem) o suporte do eBook

eBook-Não-eBook

Conforme prometido, estou dando os devidos créditos ao pessoal que adquiriu o eBook Alocação de Ativos e participa da série.

Sã0 163 carteiras (42,89% do total) que utilizam todo o potencial da alocação de ativos para investir.

No gráfico acima uma comparação entre o pessoal que adquiriu o eBook e que não adquiriu o eBook (ainda). 🙂

Não será uma regra as carteiras com eBook apresentarem sempre os melhores resultados.

Até o momento, todos os meses foram favoráveis para as carteiras apoiadas no eBook para todos os indicadores, como:

  • Maior retorno mensal
  • Maior retorno Anual
  • Menor risco
  • Maior índice de sharpe (como o índice de sharpe é negativo não faz sentido compará-los)

Para saber todos os detalhes sobre o material Alocação de Ativos basta clicar AQUI.

Relação Retorno x Risco

Retorno x Risco (Anualizado)

A relação entre retorno e risco é um dos conceitos mais importantes do mercado financeiro.

Afinal, de que adianta um alto retorno se existe um alto risco inerente ao investimento?

Você pode ganhar 100% em um ano e perder 50% no outro e estará no mesmo lugar que começou.

Como os dados ainda são muito recentes e estão anualizados, ainda temos muita dispersão nos dados. Por esse motivo, ainda não coloquei as carteiras mais destacadas nesse gráfico.

As 10 Carteiras com Maior Índice de Sharpe

10 Carteiras com Maior Índice de Sharpe

O índice de sharpe é um excelente indicador para medir:

  1. Retorno
  2. Risco
  3. Custo do Dinheiro

Quanto maior, melhor. Significa que a carteira gerou um retorno adicional ao CDI (ativo livre de risco) com baixo risco.

Devido ao fraco desempenho do mês de fevereiro, aplicações seguras e tradicionais que seguem a taxa Selic/CDI foram destaque no mês, fazendo com que os índices de sharpe ainda sejam baixos. Muitos sendo negativos.

Você pode consultar o ranking completo do índice de sharpe das 380 carteiras baixando a planilha a seguir.

Sharpe 380 Carteiras (Excel 2007)   |   Sharpe 380 Carteiras (Excel 2003)

Carteira Destaque do Mês

carteira-destaque

Todo mês publicarei uma carteira destaque aqui nessa série.

A carteira da vez é a MNO com as seguintes estatísticas:

  • Ranking Retorno: 7º no ano
  • Ranking Sharpe: 7º

Das 10 primeiras carteiras, ela é a que apresenta uma boa diversificação entre classes, com a alocação 20%|30%|3%|47%.

Resumo e Conclusão

Até o momento, só tivemos meses ruins para a bolsa em 2013, o que dificulta as altas rentabilidades das carteiras e torna ainda mais difícil as carteiras apresentarem bons índices de sharpe.

Portanto, carteiras mais conservadoras preenchem até o momento a liderança dessa série, com poucas exceções.

Abaixo uma comparação de dados (em 2013):

  • Média do Retorno das 380 Carteiras: -3,47%
  • CDI: 2,23%
  • Ibovespa: -8,27%

Artigos e Links para aprender além desse artigo:

Até a próxima atualização da série Alocação de Ativos em 2013.

Forte Abraço!

Henrique Carvalho

(crédito das imagens: shutterstock.com)

Sobre o autor

Henrique é especialista em alocação de ativos, eleito um dos 5 melhores educadores financeiros do Brasil em 2012/2013. Continue Lendo aqui!

  • É interessante ver que das 380 carteiras apenas 21 possuem rentabilidade positiva acumulada neste ano. HC, que tal nos dizer o que elas tem de diferente?

    • MJC

      Seria um estudo interessante mesmo.

      Posso falar do porquê escolhi minhas opções. A alocação ficou assim:

      – 30% RF
      – 20% FII
      – 50% RV

      ————————————————-
      RF eu dividi assim:

      – 5% em LFT com vencimento em 2017
      – 5% em LTN com vencimento em 2017
      – 5% em NTNB Principal (2019)
      – 10% em NTNB Principal (2024)
      – 5% em NTNB Principal (2035)

      Motivo dessas escolhas: Inflação está meio em alta, então eu foquei a maior parte em NTNB Principal. Mas no curto prazo, como a SELIC já tinha caído muito, as NTNB Principal principal poderiam sofrer em caso de aumento da taxa. Por isso coloquei a maior parte em ativos de curto e médio prazo (vencimento em 19 e 24), que sofreriam menos em caso de aumento da SELIC. Além disso, coloquei 10% de coisas que considero de curtíssimo prazo, que sofrem menos ainda (No caso da pré-fixada. A atrelada a SELIC não cai).

      ————————————————-
      FII eu dividi assim:

      30% no IFIX

      -10% em FLRP11B

      A escolha do IFIX é porque eu não sei muito bem escolher FII. Apesar disso, pra mim o FLRP11B estava bastante caro. Sua renda real não estava acompanhando a renda mínima garantida. Com o fim desta, em outubro dessa ano, esperava uma queda gradual do FLRP11B até que o valor da renda real fique com um valor adequado em relação aos outros FII.

      ————————————————-
      RV ficou assim:

      -10% PIBB
      -10% SMAL
      – 5% ECOO
      – 5% DIVO
      – 6% VALE
      – 7% SLED
      – 7% ETER

      Inicialmente eu queria comprar apenas papéis individuais. Tinha selecionado Grendene, Vale, Eztec, Eternit e Saraiva. Escolhi essas olhando basicamente P/L, ROE e as margens das empresas. Como não tinha todas, eu foquei em ETF. Escolhi PIBB e SMAL para serem os carros chefes (prefiro PIBB à BOVA). A primeira para simular algo parecido com o IBOV e a segunda para ter uma diversificação adequada com as small caps. Depois disso, escolhi ECOO por ser muito focado em bancos e DIVO por ser focado em dividendos. Em épocas de vacas magras, dividendos ajuda muito. Aí por fim eu selecionei Vale, Saraiva e Eternit por conta do que falei no inicio (P/L, ROE e margens).

      Bom, minhas escolhas foram baseadas nisso.

      • Thiago Rodrigues Moreira da Si

        Kleber! Muito massa sua explicação. vlws!

      • Muito obrigado por compartilhar sua carteira e o porquê dela Kleber!

        Abraços!

    • Max Scardua

      Concordo. Ajudaria a entender onde a alocação está gerando a diferença.

  • Eu

    HC, gostaria de dar uma dica sobre a apresentação dos resultados no excel. A tabela que você divulga apresenta 10 colunas (5 para ranking mensal e 5 para ranking anual). Apesar de ser esteticamente bonito, isso dá muito trabalho na hora da gente analisar os dados.

    Gostaria de sugerir (e pedir) que apresentasse os dados em duas listas únicas (uma para mensal, outra para anual). Assim fica mais fácil pra gente fazer nossos estudos com base na sua lista. Por exemplo, se eu quiser tirar uma média da rentabilidade das 380 carteiras, é necessário alinhar as 5 colunas. Qualquer coisa que for fazer, é necessário botar as 5 colunas em apenas uma…

    • Obrigado pela sugestão!

      Faz todo sentido. Já alterei as planilhas aqui mesmo no artigo.

      Forte Abraço!

  • Roberto

    Até que não estou mal, 25 posição das 380, mas ainda negativo no ano 🙁

  • MH

    Acabou a “barbada” dos FII, o mercado lucrou muito nos últimos anos e teve gente que andou pagando fortunas por alguns imóveis e agora alguém vai pagar o pato… com nossa economia capenga, tem que conhecer bem o mercado para conseguir alguma rentabilidade boa…

    • Oi!

      FIIs, assim como toda classe de investimentos, passa por fases boas e ruins.

      Era esperado que o mercado desse uma recuada pela rentabilidade excessiva dos últimos anos. O problema, como sempre, é saber quando.

      O investidor inteligente não busca acertar com precisão esses momentos, mas assim como ele leva seu guarda-chuva ao sair em um dia nublado e com nuvens cinzas, ele também precisa adequar sua alocação para não ficar muito exposto à uma classe que subiu bastante recentemente.

      Abraços!

  • Matheus

    Henrique, Boa noite

    Preciso urgentemente de uma resposta sua. Eu comprei seu e-book ano passado o qual sinceramente mudou muito minha visão sobre investimentos de modo que decidi falar sobre alocação de ativos e rebalanceamento em meu TCC na universidade da PUC.

    No entando estou com alguns problemas, preciso apresentar um vários métodos de rebalanceamentos e apartir de uma alocação pré-definida fazer um estudo no mercado brasileiro de qual seria a melhor forma de realizar este rebalancemento ( serio o mensal? o anual? com desvio percentual? etc…).

    Lendo seu livro na pág 260. verifiquei que voce comentou sobre um livro “Yes, you can supercharge your portfolio”, no qual o autor utilizou 6 diferentes metodos de rebalanceamento para seu estudo no mercado americano. No entanto eu procurei sobre o livro na internet e TUDO o que eu li a respeito em sites e resumos americanos é que em nenhum momento o autor comenta sobre o que voce citou….Desta forma gostaria de saber se voce poderia me ajudar, me passando algum arquivo com as páginas aonde os autores realizam este estudo de rebalanceamento, ou se voce tiver o livro em casa compartilhar comigo por e-mail alguma coisa que possa me ajudar!!!

    Preciso muito apresentar cientificamente isto colocando as referencias da metodologia…

    fico no aguardo obrigado

    meu email: matheusqlibrelotto@gmail.com

    abrs

    • Matheus

      Henrique, Me desculpe fazer outro comentario….Mas encontrei um artigo do próprio autor Phil Demuth no qual ele conclui que a melhor estratégia seria não rebalancear no mercado americano…ao contrario do que voce citou em seu e-book…agora fiquei confuso!
      abrs

  • renato

    Henrique

    Gostaria de pedir uma opiniao. Vinha comprando açoes da mmxm3 para reduzir o preço medio. Entretanto o papel nao para de cair? Vale a pena continuar usando esta estrategia ou vender tudo no prejuizo mesmo? (obs. teclado sem acento)

    Podes me dar sua opiniao sobre a mmxm3?

    Obrigado

    • Oi Renato!

      Não posso dar uma resposta certa, até porque vai que você vende a ação e ela dispara. Seria fácil colocar a culpa em mim. 🙂

      Porém, acredito que exemplos como esse mostram como é importante diversificar a carteira de ações e, de preferência, através de ETFs ou fundos indexados a Bolsa.

      Se você não está satisfeito com a sua alocação de ativos hoje (sem olhar para preço, apenas para alocação), acho válido fazer a troca pela alocação que considera ideal. Ao menos é o que faço, sempre olhando a alocação, nunca o preço.

      Abraços!

  • b

  • Matheus

    Henrique, Me desculpe fazer outro comentario….Mas encontrei um artigo do próprio autor Phil Demuth no qual ele conclui que a melhor estratégia seria não rebalancear no mercado americano…ao contrario do que voce citou em seu e-book…agora fiquei confuso!
    abrs

    • Oi Matheus!

      Existem muitos estudos e é até esperado que eles sejam divergentes em alguns pontos. Porém, não rebalancear a carteira o coloca em um risco muito maior.

      Acho importante levar em consideração o risco também na hora de avaliar o rebalanceamento.

      Abraços!

  • Julles Werner Campos

    Poxa vida, até que estou no caminho certo, #13 no Ranking da Rentabilidade Acumulada com 0,91% e # 51 no Ranking da Rentabilidade Mensal das 380 com 0,12%…mas ainda tenho muitas dúvidas quanto Alocação de Ativos 🙁

  • Julles Werner Campos

    qual o segredo do Crazy? absurdos 14,95% no Ranking da Rentabilidade Acumulada das 380….

    • Oi Julles!

      Ela possui alocações muito agressivas, tanto do lado positivo como negativo. O fator “sorte” é o que está a guiando mesmo.

      Abraços!

  • HC, percebi que o “Fundo Imobiliário” IFIX é o mais querido entre as carteiras acompanhadas. No entanto, gostaria de saber como é possível investir no IFIX por não se tratar de um ETF. Existe a possibilidade de negociar IFIX usando o HB ou ele é só uma referência mesmo?

    Muito obrigado pela ajuda e desculpas pela ignorância no assunto.

    • Oi João!

      O IFIX ainda é um índice. Porém, já começaram a aparecer fundos de investimentos que buscam replicar esse índice.

      Entretanto, ainda não há nenhum ETF negociado em bolsa que replique esse índice.

      Abraços!

  • victor

    Pessoal, estou começando minha vida financeira e quero explorar renda fixa, FII e bolsa, diversificando minhas aplicações… Para renda fixa estou pensando em CDB (google cdb direto!) e Tesouro Direto em uma corretora que não haja custos de custódia/administração/etc (consultando a lista de corretores).

    Ou seja, terei meu CDB em um banco, meu tesouro em uma corretora com 0 de taxa, e por fim o FII e as ações num terceiro local.

    Eu sei que não devemos variar para “não se perder”, mas como a aplicação do CDB e do Tesouro serão exclusivamente nestes locais, há algum problema em pegar um terceiro para meus FIIs e Bolsa?

  • Luiz

    Pessoal, o bilionário Luiz Barsi não aconselha investir em ETF. Aliás, ele diz que esse é um dos caminhos para não prosperar na bolsa de valores. Veja a entrevista da InfoMoney de 16-05-2013.

    http://www.infomoney.com.br//onde-investir/acoes/noticia/2778098/para-bilionario-bovespa-qualquer-pode-ficar-rico-com-acoes

  • Pingback: Carteiras de Investimentos: Resultados de Maio 2013()

  • Pingback: [5/12] Atualização Mensal das 380 Carteiras (Maio/2013) : Dinheiro&Você | Conquiste sua independência financeira!()

  • Renato

    Oi Henrique, já fiz duas perguntas nesse fórum mas minha mensagem não foi postada e nem respondida. Desse jeito vc vai perder a moral.
    Ao menos poste, pois outro usuário pode ter a dúvida parecida com a minha e outra pessoa pode responder.
    Se você não tem tempo para manter o fórum então feche os comentários, pra gente não perder nosso tempo.

    • Renato,

      No controle de comentários através da plataforma Disqus que utilizo aqui no blog, você tem possui apenas 1 comentário, sendo este.

      Nenhum comentário é bloqueado inicialmente aqui. Acredito que até hoje nunca precisei moderar um comentário. Aqui é uma área livre.

      Sobre as respostas, infelizmente, nem sempre poderei responder todas as perguntas aqui. Tenho mais de 100 artigos e muitos com mais de 50 comentários, além dos mais de 50 emails que recebo diariamente.

      Desculpe por esse problema, mas você poderia fazer a sua pergunta novamente?

      Abraços!

eBook-alocacao-ativos