5 Indicadores Financeiros que Você Precisa Conhecer

indicadores-financeiros

Avaliar um tipo de investimento apenas através do seu retorno passado não é a melhor alternativa.

Porém, também não é possível saber os retornos futuros. (a menos que você tenha uma bola de cristal!)

Portanto, você deve sempre analisar um novo investimento através de sua relação risco x retorno.

Neste artigo trago 5 indicadores financeiros que auxiliam neste difícil momento de decidir por um tipo de investimento ou outro.

São um dos principais indicadores que utilizam a estatística para mostrar a eficiência ou não de um dado investimento.

E como meu objetivo é trazer informação de modo simples, clara e útil, disponibilizarei uma planilha para download gratuito ao final do artigo.

Aqui estão os 5 indicadores financeiros que abordaremos nesse artigo:

  1. Índice de Sharpe
  2. Índice Beta
  3. Índice de Treynor
  4. Correlação

1. Índice de Sharpe

Índice-de-sharpe

Definição:

O Índice de Sharpe, criado por William Sharpe, é um indicador que permite avaliar a relação entre o retorno e o risco de um investimento.

Note a inclusão da palavra risco.

Cálculo:

IS = ( Ri -Rf ) / (σi )

Onde:

  • IS = Índice Sharpe
  • Ri = Retorno do Ativo
  • Rf = Retorno Livre de Riso ( Risk-Free )
  • σi = Risco do Ativo ( a letra grega sigma representa volatilidade )

Nota: Para um cálculo mais adequado, utilize valores anualizados. Mais detalhes abaixo.

Exemplo Real de Cálculo: 

(dados de janeiro de 2006 até maio de 2012)

Retorno Anual da média dos Fundos Imobiliários: 25,30%

Retorno Anual do CDI: 11,59%

Volatilidade Anual da média dos Fundos Imobiliários: 7,95%

Logo:

IS = ( 0,2530 – 0,1159) / (0,0795)

IS = 1,72

Você pode encontrar mais detalhes sobre o Índice de Sharpe nesse artigo aqui no HC Investimentos.

Índice Sharpe Generalizado:

O Índice Sharpe Generalizado é uma variação do Índice Shape, adicionando a volatilidade do ativo livre de risco a equação.

Cálculo:

ISg = ( Ri -Rf ) / (σi – σf)

Onde:

  • ISg = Índice Sharpe Generalizado
  • Ri = Retorno do Ativo
  • Rf = Retorno Livre de Riso ( Risk-Free )
  • σi = Risco do Ativo ( a letra grega sigma representa volatilidade )
  • σf = Risco do Ativo Livre de Risco (Risk-Free)

Exemplo Real de Cálculo:

Retorno Anual da média dos Fundos Imobiliários: 25,30%

Retorno Anual do CDI: 11,59%

Volatilidade Anual da média dos Fundos Imobiliários: 7,95%

Volatilidade Anual CDI: 0,59%

Logo:

ISg = ( 0,2530 – 0,1159) / (0,0795 – 0,059)

ISg = 1,86

Nota: Como o Índice Sharpe Generalizado desconta também a volatilidade do ativo livre de risco, ele será sempre superior ao Índice Shapre.

2. Índice Beta

beta

Definição:

O Índice Beta é um indicador que mede a sensibilidade de um ativo em relação ao comportamento de uma carteira que represente o mercado.

É a relação entre a variação do retorno de uma ação (ativo) e o Ibovespa (mercado), por exemplo.

Portanto, o Índice Beta é uma medida do risco que um investidor está exposto ao investir em um ativo em particular em comparação com o mercado como um todo.

Cálculo:

Beta = Covariância entre o Retorno do Ativo e do Mercado / Variância do Retorno do Mercado

formula-beta

Onde:

  • βa = Beta
  • Cov (ra,rp) = Covariância entre o Retorno do Ativo e do Mercado
  • Var (rp) = Variância do Retorno do Mercado

Exemplo Real de Cálculo:

Covariância entre o Retorno dos Fundos Imobiliários e do Ibovespa: 0,05%

Variância do Retorno do Mercado: 0,48%

Logo:

β= 0,05% / 0,48%

β= 9,53%

Você pode encontrar mais detalhes sobre o Índice Beta nesse artigo aqui no HC Investimentos.

3. Índice de Treynor

treynor

Definição:

O Índice de Treynor é uma medida do retorno em excesso em relação a um ativo livre de risco descontando seu risco não diversificável, conhecido como índice beta.

Confuso? Ele é parecido com o Índice de Sharpe, porém, utiliza o Beta do ativo em relação ao ativo livre de risco ao invés de sua própria volatilidade.

Cálculo:

T= ( Ri- Rf ) / βi

Onde:

  • T= Índice Treynor
  • Ri = Retorno do Ativo
  • Rf = Retorno Livre de Riso ( Risk-Free )
  • βi = Beta do Ativo em relação ao Ativo livre de risco (risk-free)

Exemplo Real de Cálculo:

Retorno Anual da média dos Fundos Imobiliários: 25,30%

Retorno Anual do Ibovespa: 7,89%

Beta da Média dos Fundos Imobiliários x Ibovespa: 9,53%

Logo:

T = ( 0,2530 – 0,0789) / (0,0953)

T = 1,83

Está gostando desse artigo?

Coloque seu email abaixo para receber novas atualizações do site, assim como nosso curso de investimentos 100% grátis.

Ícone curso Curso 100% grátis!

Junte-se a leitores que recebem as nossas 10 aulas grátis sobre investimentos!

4. R2

r2

Definição:

Coeficiente de determinação, também chamado de  é uma medida de qualidade do modelo econométrico em relação à sua habilidade de estimar corretamente os valores da variável resposta y \,\!.

 indica quanto da variância da variável resposta é explicada pela variância das variáveis explicativas. Seu valor está no intervalo de 0 a 1: Quanto maior, mais explicativo é o modelo.

Por exemplo, se o  de determinado modelo é 0,8234, significa que 82,34% da variância de y\,\! é explicada pela variância de X\,\!. [via Wikipedia]

Traduzindo de forma muito básica para os investimentos, um  alto significa que o retorno de um determinado ativo pode ser explicado por outro ativo em “x” %.

Por exemplo, se uma ação tiver um  R² de 80% significa que 80% do seu retorno pode ser explicado pela variação do Ibovespa.

Você já reparou que quando a Bolsa cai várias ações caem junto com o mercado?

É como se o mau humor do mercado puxasse o retorno dessa ação para baixo.

Cálculo:

O cálculo desse indicador é complexo e se você quiser entender matematicamente como ele é realizado veja aqui.

Felizmente, o Excel possui uma fórmula pronta para o cálculo do .

Não deixe de baixar a planilha ao final desse artigo com todos os cálculos dos 5 indicadores, inclusive o .

Exemplo Real de Cálculo:

O  do retorno mensal dos Fundos Imobiliários (média) com o Ibovespa é de: 8,49%.

5. Correlação

correlacao

Definição:

A correlação entre ativos visa medir o quanto o retorno de um ativo está correlacionado com outro.

É dado um número entre -1 e +1 para essa força do movimento entre os ativos.

Quando mais próximo de -1 significa que dois ativos tendem a apresentar retornos em direções opostas. Ou seja, quando um cai o outro sobe. O exemplo mais clássico nos investimentos dessa correlação negativa é entre o Dólar e o Ibovespa.

Quanto mais próximo de +1 significa que dois ativos tendem a apresentar retornos em direções semelhantes. Ou seja, quando um sobe o outro também sobe em uma proporção parecida. Um exemplo nos investimentos dessa correlação positiva é entre o BOVA11 (ETF que segue o Ibovespa) e o SMAL11 (índice de small caps).

Cálculo:

Assim como o , o cálculo da correlação não é simples, mas o Excel já traz uma fórmula pronta para utilizarmos.

Exemplo Real de Cálculo:

A correlação entre o retorno mensal dos fundos imobiliários (média) e o Ibovespa é de: 29,13%.

Indicadores Financeiros: Baixe a Planilha

Muitas vezes ler não é suficiente para compreender esse importantes indicadores financeiros.

Por esse motivo preparei essa planilha especialmente para que você possa ver como cada indicador é calculado e como você pode utilizá-lo em suas análises.

Basta clicar no botão abaixo para baixar a planilha.

download button Hedge: O que é e Como fazer

Versão Excel 2007

(crédito das imagens: shutterstock.com)

Sobre o autor

Henrique é especialista em alocação de ativos, eleito um dos 5 melhores educadores financeiros do Brasil em 2012/2013. Continue Lendo aqui!

  • Henrique meu amigo,
    Concluo pelos exemplos que o Ibov e os FIIs não são correlacionados. Estou certo?

    Abraço e boa semana,

    • De acordo com a definição, uma correlação entre -0,3 e +0,3 significa que os ativos não são correlacionados. Como a correlação entre o Ibovespa e a média dos Fundos Imobiliários é de 0,2913 eles não são correlacionados.

      Mas é por pouco…poderíamos dizer que apresentam uma correlação fraca.

      Abraços!

  • Felipe B.

    Excelente artigo, Henrique. Dos 5 indicadores, conhecia apenas o beta. Deu para ter uma boa noção dos outros, ainda que alguns sejam um tanto quanto complexos! Um grande abraço e parabéns pelo blog!

    • Obrigado Felipe!

      Geralmente o beta é o mais conhecido porque é o mais aplicado para ações. Os demais, embora também possam ser aplicados, tem como objetivo principal fundos de investimentos.

      Abraços!

  • Guilherme

    Mais um excelente texto, Henrique!

    Não conhecia os de números 3 e 4. É isso aí: só aqui no HCI você adquiri conhecimento de alta qualidade e ainda leva uma planilha para fazer os exercícios das tarefas de casa. =D Gostei muito, Henrique!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    • É uma honra adicionar novos conhecimentos aqui no blog amigo!

      Forte Abraço!

  • Tiago Costa

    “O R² indica quanto da variância da variável resposta é explicada pela variância das variáveis explicativas. ” Este foi o ponto em que começou a sair fumaça da minha cabeça… Até ai eu estava indo super bem 🙂

    • rsrsrs

      Essa definição formal do Wikipedia ficou bem densa mesmo. 🙂

      Por esse motivo eu segui com uma explicação mais básica e prática sobre o R².

      Abraços!

  • Rodolfo

    Olá HC. Já pratico a alocação de arquivos na minha carteira. Estou pensando em comprar cotas do fundo BTG Pactual Dividendos para compor parte da alocação em ações. Segue lâmina:(http://downloads.xpi.com.br/xpgestao/lamina/Lamina_2308_v8.pdf)
    O que você acha?
    Obrigado.

    • Rodolfo

      Ops, tem que tirar a barra no final do endereço.

  • Andarilho Investidor

    Parabéns HC, mais um ótimo post. Sou novato na área de investimentos e agora que entendo um pouco mais posso de índices posso melhorar minhas analises. Mas para ajudar li quase todos os seus posts anteriores… Rsrs. Abraço!

  • Henrique, o q vc acha da Órama? Estou pensando em investir em um novo fundo dela… Abraço!

    • Pra quem prefere investir em fundo ao invés do que montar a própria carteira acho uma ótima opção. Abraços!

  • Pingback: Blog Willian Rodrigues » Planilhas financeiras gratuitas [HC Investimentos]()

  • Marcos Correa

    vamos por parte, Nao entendi o que isso me daria na hora de alocar um investimento.
    Qual os valores ideais para eu entrar?

  • Urquiagga

    Caro Henrique, excelente post. Você tem conhecimento de uma variante do índice Treynor conhecido como T²? É aplicação na avaliação?

  • Urquiagga

    Caro Henrique, excelente post.
    Você tem conhecimento de um índice que é uma variante do índice
    de Traynor, conhecido como T²? É aplicável na avaliação de investimentos?

eBook-alocacao-ativos