10 Poderosas Dicas de Como Administrar o Seu Dinheiro Sem Ser um Profissional de Investimentos

“Como administrar o meu dinheiro?”

Eu costumo receber muito essa pergunta no meu dia-a-dia.

A administração financeira pessoal é um dos assuntos mais importantes que você pode estudar.

Vá por mim: com o conhecimento correto de como administrar o seu dinheiro, você terá uma vida muito melhor!

Por quê?

Porque através da organização financeira você conseguirá viver uma vida muito mais tranquila, plena e com menos preocupações.

Por isso, não poderíamos deixar este tema de fora do HC Investimentos.

Assim, eu juntei 10 poderosas dicas sobre administração de finanças pessoais para compartilhar com você, neste artigo.

Ao longo dos próximos parágrafos, você aprenderá pontos como…

E muito mais!

Gostou?

Então continue lendo este artigo e tenha acesso a todo este conhecimento.

Ah, é claro: antes de entrar na parte prática deste post, preciso lembrar você que, nesta semana, eu estou promovendo o 1º Workshop Sobre Alocação de Ativos do Brasil.

Não perca esta oportunidade de participar e assistir estas aulas valiosíssimas!

Você pode participar do workshop clicando neste link.

DICA #1 – SAIA DO VERMELHO

A primeira dica de administração financeira pessoal é se livrar das dívidas.

Aqui, não me refiro a todas as dívidas.

Mas sim àquelas mais onerosas: a do cartão de crédito, o cheque especial, qualquer tipo de crédito consignado e aí por diante.

Exclua, desta regra, as dívidas para financiamento imobiliário. Estas possuem um perfil bem diferente, com uma taxa de juros bem reduzida. Além disso, são necessárias em muitos casos.

Agora, como sair do vermelho?

Simples: promovendo uma verdadeira guerra às dívidas.

Aprenda quais são as melhores maneiras de como juntar dinheiro rápido e faça o que for necessário para isso.

Venda bens, tente encontrar uma nova fonte de renda, pare de gastar dinheiro com as coisas que não são absolutamente necessárias e aí por diante…

Assista a este vídeo abaixo para conhecer algumas boas estratégias de como juntar dinheiro rápido:


DICA #2 – GASTE MENOS DO QUE VOCÊ GANHA

De nada adianta seguir a primeira dica, se você tiver o hábito de gastar mais do que ganha.

Por quê?

Porque desta forma, com o tempo, você acabará contraindo novas dívidas.

Aqui, não existe segredo: se você não consegue gastar menos do que ganha, então você precisa reduzir o seu padrão de vida.

Adote hábitos frugais, faça menos programas caros e aí por diante.

Só não continue gastando mais do que você ganha.

Se você não seguir esta dica ao pé da letra, pode ter certeza que jamais conseguirá administrar o seu dinheiro da forma mais adequada.

DICA #3 – ANOTE TODOS OS SEUS GASTOS

Essa aqui certamente vai tirar você da zona de conforto.

Se você almeja o sucesso financeiro, esta dica vai lhe ajudar muito.

Ao criar o hábito de anotar todos os seus gastos, você conseguirá analisar para onde o seu dinheiro está indo!

E esta informação é valiosíssima!

Com ela em mãos, você poderá analisar oportunidades de como economizar dinheiro sem reduzir a qualidade de vida.

E tenha certeza: existem muitas formas de fazer isso.

Eu mesmo consegui economizar mais de R$ 4.000,00 por conta desse hábito de anotar os gastos.

Perceba que esta dica complementa muito bem a dica número 2 🙂

DICA #4 – CRIE UMA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Assim que você começar a juntar as primeiras centenas de reais, você precisa criar sua reserva de emergência.

Uma reserva de emergência (ou reserva financeira) é um valor financeiro que é destinado exclusivamente para que você possa lidar com gastos emergenciais, daqueles que surgem do nada e não são previstos.

Esta reserva serve para lhe dar estabilidade financeira necessária para uma reorganização de vida, caso algo muito grave e imprevisível aconteça.

Ela é muito usada, principalmente, em casos de:

  • Perda de emprego
  • Reparos do carro
  • Reparos da casa
  • Dificuldades financeiras ao gerir um negócio próprio

O tamanho desta reserva deve ser baseado na sua despesa média mensal (viu como a dica #3 é importante?).

Acredito que ela não deva ser menor do que o equivalente a 3 meses de despesas.

Nem maior do que o equivalente a 12 meses de despesas.

Este valor, entre 3 e 12, deve variar de acordo com as suas características próprias.

Se você é um empreendedor nato, sem qualquer previsibilidade de fluxo de caixa, opte por uma reserva maior; algo mais próximo a 12 meses.

Agora, se você é um funcionário (público ou privado), com certa estabilidade, talvez você não precise de uma reserva tão grande.

O que importa aqui é que ela nunca seja menor do que 3 meses, tampouco maior do que 12 meses.

DICA #5 – CRIE OBJETIVOS FINANCEIROS

Criada a sua reserva de emergência, você estará apto a começar a investir para o longo prazo.

E a melhor maneira de fazer isso com sucesso é com a criação de objetivos financeiros.

Aliás, esta dica é o pré-requisito para que você aplique corretamente a fórmula 15+ de investimentos, que eu explico bem neste vídeo do workshop de alocação de ativos.

Como criar estes objetivos?

Simples: comece pensando nos seus principais planos e objetivos futuros.

Em seguida, anote quais são estes objetivos (em ordem de prioridade) e determine um prazo médio para sua conquista.

Por fim, estabeleça um “custo” para cada um deles.

Saiba quanto custaria a conquista de cada um desses objetivos.

DICA #6 – APRENDA A INVESTIR O SEU DINHEIRO

Nesta altura do campeonato, você tem duas opções:

  • Contratar um consultor financeiro que você confie
  • Aprender a investir por conta própria

Apesar de eu, Ramiro, ser homologado pela CVM a prestar o serviço de gestão de carteiras de valores mobiliários e, assim, ser automaticamente liberado para prestar o serviço de consultoria, recomendo que você siga o segundo passo.

Por quê?

Porque é muito difícil de você conhecer algum consultor em quem você possa realmente confiar.

É claro: eu me considero um consultor de confiança.

Mas talvez você não me conheça direito e não queira depender da minha visão sobre investimentos para administrar o seu dinheiro.

Então a única saída é aprender como investir dinheiro.

Isso eu tentei ensinar em outros posts do HC Investimentos, como neste sobre a melhor estratégia de investimentos que existe.

A questão é que ter o conhecimento de como investir – ou seja, de como fazer uma boa alocação de ativos – é essencial para a sua vida financeira.

Por isso eu recomendo, mais uma vez, que você assista ao Workshop de Alocação de Ativos, que vai ficar no ar apenas até o dia 03 de abril. 

DICA #7 – INVISTA DE ACORDO COM OS SEUS OBJETIVOS

O investimento com base em objetivos financeiros é um dos pilares da estratégia de alocação de ativos.

Por isso que você deve seguir bem as dicas que antecedem esta.

Independentemente do que você achar delas, pode ter certeza: investir com objetivos claros é o melhor caminho para ter sucesso financeiro.

DICA #8 – SEMPRE PENSE EM VALORES REAIS (ACIMA DA INFLAÇÃO)

Você já percebeu que o preço de praticamente tudo costuma subir com o tempo?

Isso é o resultado do efeito da inflação nas nossas vidas.

O aumento geral no nível dos preços, ou simplesmente a inflação, é medido pelos índices IPCA e IGPM.

Eu sei. Talvez agora você esteja pensando em algo como:

“Mas o que a inflação tem a ver com dicas para que eu consiga administrar o meu dinheiro?”

A resposta é: muita coisa!

No processo de gestão do seu patrimônio, você deve sempre levar em conta a inflação de cada período.

Você precisa considerar sempre o retorno de seus investimentos como aquilo que excede a inflação.

Isso é o que chamamos de retorno real do investimento.

De nada adianta ter um retorno de seus investimentos de 11% num ano em que a inflação foi de 10,67%.

Por outro lado, um retorno de 7% de seus investimentos num ano em que a inflação foi de 1% é bem bacana!

Ou seja: jamais volte a pensar em termos nominais. Considere sempre o retorno real das aplicações.

DICA #9 – CONHEÇA E APLIQUE A REGRA DOS 72

“Juros compostos é a oitava maravilha do mundo. Aqueles que entenderem seu funcionamento, o recebem. Aqueles que não entenderem, o pagam.” ~ Albert Einstein

A regra dos 72 é muito boa para que você entenda o poder dos juros compostos.

Com ela, você descobrirá, com facilidade, qual é o prazo em que o seu investimento levará para dobrar de valor.

Como?

Simples: dividindo 72 pela taxa de juros da aplicação.

Se você consegue investir hoje num título prefixado que ofereça retorno de 16% ao ano (hipótese meramente ilustrativa), quanto tempo levará para dobrar o seu capital aplicado neste título?

Vejamos: 72/16 = 4,50.

Resposta: em 4 anos e meio.

Mas lembre-se: neste caso, especificamente, estamos trabalhando com um valor nominal.

Não faz muito que eu disse para você sempre considerar o retorno real das suas aplicações.

Qual seria a solução?

Simplesmente utilizar a regra dos 72 considerando como “taxa” a taxa de investimento acima da inflação.

Se você acha, por exemplo, que consegue investir a uma média de 6% de rentabilidade anual acima da inflação, consistentemente, aplique a regra dos 72 com 6%.

O resultado seria 12 anos para dobrar o seu capital investido 🙂

DICA #10 – INVISTA EM CONHECIMENTO

“Investir em conhecimento rende sempre os melhores juros” ~ Benjamin Franklin

Você sabe qual é o melhor investimento do mundo?

É o investimento em você mesmo.

Independentemente da sua condição financeira, do seu perfil de tolerância ao risco ou de qualquer outra coisa.

Vá por mim: este é o melhor investimento que você pode fazer na sua vida.

Portanto, crie o hábito de investir em você mesmo. Crie o hábito de investir em conhecimento!

Agora, como investir em você mesmo?!

Procurando descobrir quais são os melhores livros sobre finanças e livros sobre investimentos, indo atrás dos melhores blogs da área e, é claro, realizando bons cursos de investimentos.

Por isso, convido mais uma vez você a conhecer o workshop sobre alocação de ativos, que estou desenvolvendo em parceria com o Henrique Carvalho.

Não perca esta oportunidade única de investir em conhecimento!

CONCLUSÃO

Espero que eu tenha tirado todas as suas dúvidas sobre como administrar o seu dinheiro.

Tenho certeza que, neste artigo, há pelo menos algumas boas dicas que você pode aplicar na sua vida.

Espero que, com a minha redação, eu tenha gerado, em você, este sentimento de que é possível, sim, organizar e administrar o seu dinheiro da melhor forma possível.

Grande abraço e até a próxima,

Ramiro Gomes Ferreira

Sobre o autor

Henrique é especialista em alocação de ativos, eleito um dos 5 melhores educadores financeiros do Brasil em 2012/2013. Continue Lendo aqui!

  • Alberto Tavares

    ótimas dicas! principalmente a 8 e a 9. O mais importante é o retorno real.

    continue o bom trabalho
    abs
    educacaomaisinvestimento.blogspot.com.br

    • Ramiro Gomes Ferreira

      Fala Alberto! Muito obrigado pela participação.

      Grande abraço!

  • Rodrigo Machado

    Muito boa a dica 9. Não conhecia. Mais um aprendizado.

    • Ramiro Gomes Ferreira

      Grande Rodrigo! Muito obrigado pela participação! Forte abraço!

  • Cristian Fernandes Gadelha

    Olá,

    Vocês estudam ou conhecem a alocação por Paridade de Risco, algo semelhante ao que Ray Dalio faz?

  • Olá Ramiro!

    Parabéns pelo artigo, todas as dicas são de suma importância, mas adorei as dicas 9 e 10. A 9 simplifica bastante um cálculo para tomada de decisão. Ex: Suponha que eu precise comprar um carro e tenho só 50% do valor, com essa regra poderei chegar rapidamente ao tempo que precisarei juntar dinheiro para fazer esse projeto acontecer facilitando o planejamento financeiro.

    A 10 é muito valiosa, uma vez um amigo disse, “podem nos roubar tudo menos o nosso conhecimento”.

    Um Abraço!
    Christian

  • Grande Ramiro, excelente artigo. Parabéns

    Um grande abraço.

  • Henrique,

    Eu ainda não conhecia a dica 9, vou usar!

  • Júlio César Marcondes

    Não sabe como fazer para o seu dinheiro render durante a instabilidade econômica do país ? Faça já o download do Invest Plus gratuitamente e descubra como diversificar os seus investimentos.

    https://play.google.com/store/apps/details?id=br.com.marcondestecnologia.investplus

  • Victor Queiroz

    Fantástico artigo, Henrique!

eBook-alocacao-ativos